Clique e Assine a partir de R$ 8,90/mês

Campanha para ajudar menino com leucemia provoca comoção na internet

A boa notícia é que Henrique Gravatá, de 11 anos, já encontrou dois doadores de medula óssea compatíveis. Mas a busca por mais cadastros no banco de doação continua

Por Aline Gomiero Atualizado em 28 out 2016, 10h13 - Publicado em 22 out 2015, 11h47

A história do carioca Henrique Gravatá, de 11 anos, tem emocionado diversas pessoas em todo o país. Ele foi diagnosticado com leucemia mieloide aguda há 1 ano e, desde então, luta pela vida com muita garra. Há cerca de um mês, o pequeno ficou sabendo que precisa urgentemente encontrar um doador de medula óssea compatível. Para ajudá-lo nesta missão, no dia 05 de outubro, os pais e os amigos, estudantes do Colégio Cruzeiro, criaram a campanha “Doação de Medula Óssea – Henrique Gravatá”, através do Facebook.

Para surpresa (e alegria) de todos, a página – que também recebeu o apoio de artistas, cantores e jogadores de futebol – já conta com mais de 8.000 integrantes. O juiz Sergio Moro, responsável pelos processos da Lava Jato, até mesmo gravou um vídeo para ajudar Henrique. “Essa é para o Henrique Gravatá. Muito trabalho por aqui, você nem pode imaginar. Mas hoje tirei um tempinho para me cadastrar como doador de medula. Isso pode salvar uma vida. Força, Henrique, estamos torcendo por você”, diz.

Moro contou, ainda, que já se inscreveu no Registro Nacional de Doadores Voluntários de Medula Óssea (Redome), órgão vinculado ao Instituto Nacional do Câncer (Inca) e responsável por cadastrar todos os voluntários. De acordo com informações do jornal O Globo, já foram encontrados dois doadores para Henrique, um no Brasil, outro no exterior. A compatibilidade de ambos ainda será testada. Se tudo der certo, em até dois meses o transplante será feito. Mas a busca por mais cadastros no banco de doação continua.

Em tempo: você também pode se se cadastrar como doador de medula óssea. Clique aqui para saber qual é o Hemocentro mais próximo da sua casa. Basta colocar o CEP da sua residência ou a cidade onde mora.

 

Continua após a publicidade
Publicidade