Bombeiros de Brumadinho ajudarão nos resgates em Moçambique

Grupo embarca nesta sexta-feira (29). O país é um dos mais afetados pelo ciclone Idai, que já deixou 700 mortos na África

Um grupo de 20 bombeiros que participou dos resgates na tragédia do rompimento da barragem da Vale no Córrego do Feijão, em Brumadinho, seguirá em viagem para Moçambique. Eles ajudarão nas missões de resgate das vítimas do ciclone Idai, que já provocou a morte de ao menos 750 pessoas em Moçambique, Zimbabué e Malawi. Cerca de três milhões de moradores foram afetados.

O grupo vai atuar em operações de salvamento e gestão de desastre. Será a primeira tropa de profissionais brasileiros a apoiar o país africano. Eles são referência mundial nesse tipo de desastre em razão das técnicas desenvolvidas nas tragédias de Mariana e, mais recentemente, Brumadinho, ambos em Minas Gerais

A articulação foi feita pelo Governo Federal em parceria com o Ministério das Relações Exteriores.