Bebê de 4 dias tem bexiga retirada por engano em hospital

Garotinha só vai poder receber órgão artificial quando tiver 5 anos de idade

Em abril, profissionais do Hospital Santa Helena, em Brasília, no Distrito Federal, retiraram por engano a bexiga de uma recém-nascida de quatro dias. O caso só foi divulgado agora pela família nas redes sociais após a hospital particular parar de oferecer ajuda. O Conselho Regional de Medicina investiga o caso, informa o G1.

No lugar da bexiga, foram colocados dois drenos para a passagem da urina. A menina tinha um cisto ovariano, descoberta durante a gestação da mãe. Em nota, o Santa Helena negou as acusações de não estar prestando assistência à criança. “Após a análise interna, a Diretoria encaminhou o caso para avaliação nas instâncias competentes, conforme a legislação vigente. Desde a alta da paciente, acompanha o caso por meio do médico assistente e permaneceu à disposição de todos para qualquer necessidade. Recentemente o Hospital manteve contato com a família para prestar eventual assistência necessária”.

Em relatos no Facebook, a mãe da bebê disse que os laudos identificando o cisto ovariano foram entregues ao hospital assim que ela entrou em trabalho de parto. No entanto, os médicos o interpretaram de maneira equivocada e pensaram se tratar de um cisto abdominal, perto do umbigo, e que sua extração era urgente. Porém, o que foi retirado foi a bexiga da menina. O equivoco só foi notado dois dias depois, porque a bebê não urinava e estava muito inchada.

A menina precisou ficar internada em UTI e dois drenos foram implantados para que a urina fosse expelida. A expectativa é de que aos 5 anos ela receba uma bexiga artificial.