CLIQUE E RECEBA EM CASA A PARTIR DE R$ 14,90/MÊS

Barack e Michelle Obama anunciam programa de incentivo à educação para meninas de todo o mundo

O presidente e a primeira-dama dos Estados Unidos divulgam uma medida que visa alavancar esforços para que mulheres de todo o planeta frequentem a escola

Por Stephanie Bevilaqua (colaboradora) Atualizado em 28 out 2016, 04h01 - Publicado em 4 mar 2015, 14h17

Alguns problemas ainda afastam meninas de todos os lugares do planeta da educação. Casamentos na infância, países que vivem em zonas de guerra e até questões religiosas impedem garotas de estudarem. Este mês, o presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, lançou, ao lado da primeira-dama, Michelle, o programa “Let Girls Learn”, medida que visa expandir a educação primária no mundo todo, com o foco principal nas mulheres.

De acordo com anúncio feito pela Casa Branca, 62 milhões de meninas – metade delas adolescentes – não estão na escola. E o reflexo desse número é que muitas estão mais propensas à dependência financeira, ao casamento precoce (e forçado) e a outras formas de violência.

O programa quer alcançar educação de qualidade, aumento feminino no mercado de trabalho e maior qualidade de vida da mulher e de seus respectivos países. Além disso, a frequência das meninas na escola está correlacionada a menores taxas de mortalidade materna e infantil e menores índices de infectadas com o vírus do HIV. Um estudo do Banco Mundial concluiu que a cada ano do ensino médio está diretamente ligado ao aumento de 18% no futuro poder aquisitivo de uma mulher.

O Let Girls Learn, que em português pode ser traduzido como “Deixe as Meninas Aprenderem”, vai elevar os programas já existentes engajados com a causa e alavancar parceiros de setores público e privado, além de olhar para novas parcerias e encorajar outros governos a destinarem mais recursos para crianças e adolescentes no mundo todo. 

Continua após a publicidade

Publicidade