De acordo com estudo, banana é a fruta mais desperdiçada

Muito além da questão alimentar, desperdício da fruta pode prejudicar o meio ambiente

A Universidade da Karlstad divulgou recentemente um estudo apontando que os sete produtos mais desperdiçados pelo varejo no país são: bananas, maçãs, tomates, saladas, pimentões, peras e uvas.

Ao analisar os resíduos de frutas e vegetais de três grandes distribuidoras afim de checar a qualidade, o custo e o impacto climático de tais alimentos, concluiu-se que esse desperdício poderia ser reduzido caso houvesse uma estratégia que priorizasse o maior aproveitamento dos mesmos.

Após essa análise foi descoberto que, juntos, os campeões do ranking abrangem um total de 50% dos custos. Porém mais do que isso: 85% desses custos representam perdas ligadas ao cultivo e (pasme!) ao transporte.

Falando da gestão de resíduos, a mesma representa 6% nos pontos de vendas, já as horas de trabalho dos funcionários que cuidam do descarte gera 9%. Analisando a questão custo x benefício, os estudiosos concluíram que o aumento de funcionários na redução do desperdício desencadearia na diminuição do problema, sendo um ganho também para o próprio varejo. Além disso, se fosse duplicado o tempo gasto nas medidas de diminuição, haveria uma queda de 10 pontos percentuais no desperdício.

As bananas possuem uma justificativa particular: os consumidores tem preferência por frutas ainda não pigmentadas, o que reduz a vida útil nas quitandas. A fruta está entre o alimento mais consumido mundialmente, sendo também campeã de consumo frutífero nos Estados Unidos e fonte valiosa de nutrientes.

Leia mais: Barra de cereal x fruta – qual é o mocinho e qual é o vilão?

Além de tudo isso, a fruta tem um histórico interessante: seu cultivo tem um lastro de condições ruins de trabalho, onde muitos agricultores foram contaminados com agrotóxicos agressivos como o Dibromocloropropano (DBCP), pesticida usado em plantações nos anos 70 e que prejudicou muitas gerações.

Isso significa que o fato de ser cultivada hoje, ainda mais nas regiões Sul tropical e Sudeste asiático, torna a questão ecológica envolvida ainda mais importante. Por isso, seu desperdício no Hemisfério Norte e Europa é muito mais custoso e perigoso que outras frutas e vegetais.

A dica valiosa para que nem você e nem o meio ambiente sejam atingidos, é consumir produtos locais e, de preferência, oriundos de produção orgânica. Não rejeite as frutas pigmentadas! Elas mantém os nutrientes e, de quebra, são mais doces.

Leia mais: Conheça 10 frutas exóticas que turbinam sua saúde