Clique e assine Claudia a partir de R$ 5,90/mês

Aos 84 e 86 anos, idosos são resgatados em meio a vermes e entulhos

Irmãos viviam há 20 anos quase sem comida

Por Da Redação - Atualizado em 18 fev 2020, 10h52 - Publicado em 8 mar 2019, 13h39

Os irmãos André Rodrigues da Silva, 84, e Abílio Rodrigues da Silva, 86, foram resgatados vivendo em baixa condições de vida, junto a parasitas, entulhos e matagal, famintos, sem medicamentos e isolados no Vale Abençoado, vilarejo do município de Santo Antônio de Leverger, a cerca de 35 km de Cuiabá, no Mato Grosso.

Os idosos foram encontrados por profissionais do Centro de Referência Especializado de Assistência Social (Creas), após a coordenadora Carla Ito ter recebido uma denúncia. O resgate aconteceu durante o programa “Ribeirinho Cidadão”.

André Rodrigues da Silva TJ-MT/Assessoria/Divulgação

De acordo com o portal G1, Carla afirma que no casebre em que viviam predominava o mau cheiro, havia apenas arroz, feijão e açúcar para alimentação e um colchão cheio de vermes, onde um deles dormia. Ela conta também que os dois estavam sem tomar banho há meses e todos os remédios estavam vencidos.

Os irmãos vivem juntos há 20 anos e, com idade já avançada e problemas de saúde, tarefas de casa rotineiras tornaram-se um desafio. Ambos têm catarata em estágio avançado, o que prejudica a visão, e são hipertensos. Além disso, André sofre com graves patologias na coluna, enquanto Abílio tem problemas auditivos.

Após serem resgatados pelo projeto, a coordenadora e a sua equipe tomaram providências para auxiliá-los. Os irmãos foram atendidos pela equipe médica do projeto, receberam medicamentos e tiveram seus documentos checados. Ambos estavam recebendo a aposentadoria, porém o valor estava sendo sacado por familiares, sem ser repassado para eles. Voluntários também realizaram a limpeza da casa e doaram alimentos.

Continua após a publicidade
Abílio Rodrigues da Silva TJ-MT/Assessoria/Divulgação

O caso foi encaminhado para o Ministério Público Estadual, que vai investigar a situação dos irmãos. O juiz José Antônio Bezerra Filho, que coordena o “Ribeirinho Cidadão”, confirmou que o TJ vai continuar acompanhando os idosos, para que eles não retornem à situação de total abandono. 

O Creas retornou ao casebre no final de fevereiro para realizar um relatório psicossocial para subsidiar os próximos trâmites legais feitos pelo Ministério Público Estadual.

O projeto “Ribeirinho Cidadão” é idealizado pelo Tribunal de Justiça do Mato Grosso e pela Defensoria Pública do Estado. O objetivo da iniciativa é levar serviços essenciais para comunidades isoladas do Mato Grosso.

Leia mais: A emocionante história da mulher que adotou senhora de 66 anos

Siga CLAUDIA no Youtube

Continua após a publicidade
Publicidade