Por gravidez de risco, aluna da UFPA cola grau em casa: “Humanidade”

Danielle Valle recebeu a outorga de grau em cerimônia particular após passar mal e não conseguir comparecer a sua formatura

Danielle Valle, de 35 anos, aluna da Universidade Federal do Pará (UFPA), recebeu a outorga de grau pelo curso de Pedagogia do Plano de Formação de Professores (Parfor) dentro de sua própria casa neste sábado (23). A aluna está passando por uma gravidez de risco e não conseguiu comparecer à cerimônia, na qual seria juramentista, depois de mal-estar.

Para não deixar de receber o seu diploma, a professora Dra. Sônia Amaral, que representava a reitoria da UFPA na ocasião, foi até a casa da formanda e realizou uma cerimônia particular.“Agradeci muito a sensibilidade e o olhar diferenciado para minha situação”, afirmou a aluna ao G1. “Isso não é nem profissionalismo, é um gesto de humanidade, coisa que a gente não vê hoje em dia”.

Danielle mora em Soure e fez o curso de Pedagogia por meio do Plano de Formação de Professores (Parfor), ofertado em sua cidade. Por recomendação médica, ela estava em Belém, devido a uma oscilação em sua pressão. Para participar da cerimônia de formatura, Danielle foi liberada pelo seu médico a voltar para sua cidade.

A professora relata que a formanda passou mal enquanto se arrumava para a ocasião e que ligou avisando que não poderia mais participar. “Quando a cerimônia acabou, nós pegamos a documentação e fomos até a casa dela, que fica perto da praia. Ela vestiu a beca, fez o juramento, eu fiz a leitura do texto conforme manda o ritual, ela recebeu o anel do seu esposo e assinou a ata”, conta.

De acordo com a docente, o Parfor abre uma exceção para que a formatura seja realizada fora da universidade em casos específicos como o de Danielle. “Esse é o diferencial do Parfor: olhar para a subjetividade, a peculiaridade, chegar a lugares onde o ensino superior não chegaria (…) Mostrar que o trabalho não olha só a estatística, mas também a formação do ser humano”.

Caso Danielle não recebesse o diploma na data da formatura, ela só poderia passar por novo trâmite burocrático após o nascimento do bebê, previsto para maio.

Leia mais: Mulher espancada por ex-namorado relembra agressão: “Estou sem chão”

+ Professor queniano ganha ‘Nobel da Educação’

Siga CLAUDIA no Youtube