“A corrida ainda está acontecendo” diz Emma Watson sobre luta por equidade de gênero

Atriz narra vídeo para chamar a atenção para a quinta Meta Global de Desenvolvimento Sustentável da ONU. "Ainda existem vários obstáculos enormes para serem saltados. A corrida ainda está acontecendo – todos os dias, em todos os anos de nossas vidas. Mas nós vamos cruzar a linha de chegada. Ninguém pode nos parar".

Desde 2014, a atriz britânica Emma Watson, 26, é embaixadora da ONU pelo direito das mulheres. Ela dedicou o último ano a campanhas em defesa da igualdade de gêneros, como a HeForShe, que defende mais participação dos homens nessa luta. Nesta segunda-feira (26), Emma lançou um vídeo curto intitulado Hurdles (obstáculos, em inglês), para destacar a meta número 5 – igualdade de gênero – das Metas Globais de Desenvolvimento Sustentável. 

Leia tembém: Emma Watson foi aconselhada a não usar a palavra feminismo 

O vídeo mostra uma corrida de obstáculos entre mulheres nas Olimpídas de Tóquio, em 1964, trazendo uma importante mensagem na voz de atriz. O vídeo celebra das conquistas das mulheres nas últimas décas, mas ressalta os desafios que ainda precisam ser combatidos para conquistarmos a equidade de gênero. 

(Abaixo você encontra o texto completo em português) 

 

“Mulheres sempre enfrentaram obstáculos para alcançar metas – mas eles nunca nos pararam. Nós nos sacrificamos, lutamos, fizemos campanha. Tivemos êxito. Fomos ultrapassadas – e saímos com êxito novamente. Em uma corrida por justiça, tivemos que ultrapassar incontáveis obstáculos para ganhar nossos direitos. Mulheres não tinham direito ao voto, éramos excluídas da educação, não éramos pagas de forma justa pelo nosso trabalho, não tinhamos nenhuma voz em liderança política. As primeiras Olimpíadas não incluiam mulheres. Então, teve o depois…

Em 1893, a Nova Zelândia concedeu às mulheres o direito ao voto – 192 países seguiram. Em 1963, os Estados Unidos aprovaram o primeiro ato pela equiparação de salários – 60 países seguiram. Atualmente, 97 países têm mais mulheres do que homens nas Universidades. Em Ruanda, mais de 50% dos parlamentares são mulheres. E 21 países têm mulheres como Chefes de Estado. 

Ainda existem vários obstáculos enormes para serem saltados. A corrida ainda está acontecendo – todos os dias, em todos os anos de nossas vidas. 15 milhões de crianças se casam todos os anos. 62 milhões de meninas ainda estão fora da escola. Uma em cada três mulheres ainda convivem com a violência. Mas nós vamos cruzar a linha de chegada. Ninguém pode nos parar. Igualdade, já!. 

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s