5 dicas de passeios (imperdíveis) para fazer em Belém

Seja pela gastronomia autêntica ou pela deslumbrante natureza amazônica.... é impossível não se apaixonar pela capital do Pará

1. Theatro da Paz

A construção neoclássica – recheada de mármores, bronzes e outros materiais – faz do Theatro da Paz, erguido em 1878, ser considerado o local número 1 de Belém, capital do Pará, na categoria atração histórica. Inspirado no Teatro Scala, uma das mais famosas casas de ópera do mundo (em Milão, na Itália), o espaço foi construído com o dinheiro advindo do Ciclo da Borracha. 

2. Ver-o-Peso

Às margens da Baía do Guajará, você encontra a maior feira livre da América Latina. São centenas de barracas com produtos amazônicos e alquimias e perfumarias milagrosas feitas pelas próprias vendedoras. Dá para passar um dia inteiro parando em cada barraca. Aproveite para provar as comidas típicas da capital, como a farinha, o tucupi  (líquido extraído da mandioca-brava) e a maniçoba – espécie de feijoada feita com folhas da mandioca no lugar do feijão. Lá você também encontra o famoso jambu, erva que deixa os lábios dormentes.

3. Estação das Docas

Prepare-se para ter uma das mais encantadoras perspectivas do pôr do sol. A estação, que hoje é um grande polo cultural e gastronômico, foi criada a partir de três armazéns da área portuária revitalizados em 2000. No complexo de 32 000 metros quadrados há centro de convenções, teatro, lojas, cervejarias (como a famosa Amazon Beer) e, é claro, muita comida. Vá no final da tarde para poder admirar, sem pressa, o horizonte à beira do rio do imenso Rio Guamá. Fique até a noite para curtir os showzinhos que rolam nos restaurantes. Ah! Não deixe de experimentar e o sorvete de açaí ou de bacuri, fruta ácida que lembra o cupuaçu.

4. Mangal das Garças

À beira do rio Guamá, mais de 120 espécies de aves silvestres, como garças e guarás, circulam soltos pelo parque Mangal das Garças, complexo de 40 000 metros quadrados que também abriga um borboletário, um viveiro de pássaros, o Farol de Belém (mirante com linda vista da cidade) e o Memorial Amazônico da Navegação (com antigas embarcações). O espaço abriga, ainda, um dos melhores restaurantes da cidade, o Manjar das Garças. 

5. Remanso do Bosque

Inaugurado em 2012, o Remanso do Bosque, do chef Thiago Castanho, adquiriu fama internacional com suas receitas saborosas, quase sempre protagonizadas por peixes regionais e outros ingredientes típicos da região assados no forno a lenha e na brasa de carvão. Além dos pratos sofisticados da gastronomia típica, lá você encontra uma mercearia com produtos locais (há cachaça de jambu, farinhas de Bragança, doce de leite do Marajó, entre outros). Se for fã da culinária mais tradicional, tente a outra casa da família Castanho, a Remanso do Peixe.

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s