O figurino retrô da novela Joia Rara conquista público e traz à tona a moda dos anos 1930

A nova novela da Globo, Joia Rara, chama atenção pela riqueza nos detalhes do figurino e mescla a moda dos anos 1930 com tendências atuais.

O figurino retrô da novela Joia Rara conquista público e traz à tona a moda dos anos 1930

As personagens de Ana Cecília Costa, Nicette Bruno e Carolina Dieckman apostam na delicadeza e romantismo das flores e detalhes bordados.
Foto: Globo Divulgação

Joia Rara, a trama das 18h da Rede Globo, estreou há pouco tempo, mas já está conquistando os telespectadores.
A história se passa entre a década de 1935 e 1945, e um dos fatores mais marcantes dessa época, que foi realçado com maestria na novela, é o figurino.
Muitos babados, rendas e bordados definem a moda da época: muito feminina, delicada e elegante. O glamour dos anos 1930 ainda carregava referências da década anterior, mas adaptado para uma nova realidade, já que foi nesse período que a mulher foi inserida no mercado de trabalho, e a moda não podia ignorar isso.  Os cortes mais retos valorizavam o corpo feminino sem extravagâncias e garantiam a classe em qualquer ocasião.

O figurino retrô da novela Joia Rara conquista público e traz à tona a moda dos anos 1930

Nathália Dill, Letícia Spiller e Carolina Dieckman usam clássicos da época na novela Joia Rara
Foto: Globo Divulgação

Os chapéus e casquetes faziam a cabeça das mulheres da década, e a aplicação de flores dava um charme ainda maior para os acessórios, como tem sido mostrado nas produções da vedete Lola, vivida por Letícia Spiller.  
Em Joia Rara, os principais diferenciais da moda da época foram valorizados e ganharam um toque de modernidade através dos detalhes, como as cores e acessórios que compõe o figurino.