Clique e assine Claudia a partir de R$ 8,90/mês

Grife é acusada de fazer apologia ao suicídio por desfilar capuz com corda

A Burberry foi criticada nas redes sociais após colocar na passarela uma espécie de moletom com capuz que vinha com uma corda no pescoço, remetendo à forca.

Por Da Redação - Atualizado em 15 jan 2020, 23h55 - Publicado em 20 fev 2019, 17h41

Após desfilar sua coleção outono/inverno na Semana de Moda de Londres, no último domingo (17), a grife britânica Burberry foi alvo de duras críticas nas redes sociais. É que uma das peças colocadas na passarela durante o show, uma espécie de moletom com capuz adornado com uma corda na região do pescoço, lembrava bastante aquelas usadas em atos de enforcamentos – após isso, a marca foi acusada de glamourizar o suicídio.

A modelo Liz Kennedy, uma das escaladas para participar do desfile, fez um post em seu Instagram mostrando a peça, criticando a label e explicando toda a situação:

View this post on Instagram

@burberry @riccardotisci17 Suicide is not fashion. It is not glamorous nor edgy and since this show is dedicated to the youth expressing their voice, here I go. Riccardo Tisci and everyone at Burberry it is beyond me how you could let a look resembling a noose hanging from a neck out on the runway. How could anyone overlook this and think it would be okay to do this especially in a line dedicated to young girls and youth. The impressionable youth. Not to mention the rising suicide rates world wide. Let’s not forget about the horrifying history of lynching either. There are hundreds of ways to tie a rope and they chose to tie it like a noose completely ignoring the fact that it was hanging around a neck. A massive brand like Burberry who is typically considered commercial and classy should not have overlooked such an obvious resemblance. I left my fitting extremely triggered after seeing this look (even though I did not wear it myself). Feeling as though I was right back where I was when I was going through an experience with suicide in my family. Also to add in they briefly hung one from the ceiling (trying to figure out the knot) and were laughing about it in the dressing room. I had asked to speak to someone about it but the only thing I was told to do was to write a letter. I had a brief conversation with someone but all that it entailed was “it’s fashion. Nobody cares about what’s going on in your personal life so just keep it to yourself” well I’m sorry but this is an issue bigger than myself. A look so ignorantly put together and a situation so poorly handled. I am ashamed to have been apart of the show. #burberry.

A post shared by Liz Kennedy (@liz.kennedy_) on

Continua após a publicidade

“Suicídio não é moda. Não é algo glamouroso ou descolado, e como este desfile é dedicado à juventude que expressa sua voz, aqui vou eu.

Riccardo Tisci e todos na Burberry estão acima de mim, como vocês deixaram que um look parecido com um laço de forca entrasse na passarela? Como alguém poderia ignorar isso e pensar que seria legal fazê-lo, especialmente em uma linha dedicada a meninas e jovens. À juventude impressionante. Sem mencionar as crescentes taxas de suicídio em todo o mundo (…)

Existem centenas de maneiras de amarrar uma corda e eles decidiram amarrá-la como um laço de forca, ignorando completamente o fato de que ela estava pendurada em torno de um pescoço. Uma marca massiva como a Burberry, que é tipicamente considerada comercial e elegante, não deveria ter se esquecido de uma semelhança tão óbvia. Saí da minha prova de roupas extremamente horrorizada depois de ver essa paça (mesmo que eu não a tenha usado).

Sinto como se eu estivesse de volta onde estava quando passei por uma experiência de suicídio em minha família (…)

Eu tinha pedido para falar com alguém sobre isso, mas a única coisa que me disseram para fazer foi escrever uma carta. Eu tive uma breve conversa com alguém, mas tudo o que isso implicava era ‘é moda. Ninguém se importa com o que está acontecendo em sua vida pessoal, então guarde para si mesma’. Bem, sinto muito, mas isso é um problema maior do que eu. A questão não é sobre eu estar chateada, há uma imagem maior aqui, que mostra que a moda fecha os olhos para ganhar publicidade.

Um olhar tão ignorante e uma situação tão mal administrada. Tenho vergonha de ter sido parte do show. #burberry Eu não postei isso para desrespeitar o designer ou a marca, mas simplesmente para expressar um assunto pelo qual me sinto muito tocada”, disse Liz, na publicação.

Em um comunicado publicado pelo jornal Huffpost UK, tanto Marco Gobbetti, CEO da Burberry, quanto Riccardo Tisci, diretor criativo da marca, se pronunciaram brevemente sobre o ocorrido. Marco disse lamentar o sofirmento causado pela coleção, e tentou justificar a escolha da peça dizendo que ela teria sido inspirada pelo tema náutico. Já Ricardo falou que não teve a intenção de chatear ninguém.

Continua após a publicidade
Publicidade