Clique e assine Claudia a partir de R$ 8,90/mês

7 receitas para o almoço de Dia das Mães pela chef Renata Vanzetto

A chef Renata Vanzetto convidou as amigas para um almoço com receitas de família repletas de memórias da infância

Por Lorena Tabosa - Atualizado em 18 fev 2020, 08h52 - Publicado em 8 Maio 2019, 19h27

Se o dia de Renata Vanzetto tivesse mais de 24 horas, ela provavelmente estaria abrindo as portas do décimo restaurante. Dona do Marakuthai (que tem três unidades e um bufê), do Ema, do Matilda Lanches (que ganha uma segunda casa este mês) e do MeGusta, ela não aguentou ficar de braços cruzados depois que entrou em um imóvel detonado no bairro dos Jardins, em São Paulo.

Nascia assim o Muquifo, a mais nova empreitada da chef, de 30 anos. De início, o lugar havia sido alugado apenas para servir como cozinha de produção do Matilda, mas a parte da frente vazia deu asas à imaginação aguçada da paulista. “Escolhi seguir uma culinária simples, sem grandes invenções, mas com muita história. Cada prato vem de uma lembrança de família”, conta.

O cardápio do Muquifo, portanto, quase revela a trajetória dessa empreendedora, que há 12 anos abriu o primeiro restaurante, o Marakuthai, em Ilhabela (SP), onde cresceu – todos os outros ficam na capital paulista.

Renata posa feliz (e com roupa combinando) com o filho, Ziggy Roberto Seba/CLAUDIA

“Brinco que desde criança eu quis fazer dinheiro com comida. Com 10 anos, vendia limonada no estacionamento de um supermercado na praia. Aos 13, potes de pimenta na cantina do colégio, e, aos 15, fiz meu primeiro evento com bufê. Sempre tive esse lado focado nos negócios.”

Continua após a publicidade

Agora, resgata receitas fáceis e deliciosas, que muitas vezes desafiam as regras da alta gastronomia, como a batata da Vó Cida, que leva creme de leite direto da lata. Dona Cida, por sinal, é a musa inspiradora da neta. Foi ela quem encorajou Renata a dar os primeiros passos na culinária.

“Tenho várias memórias de infância, com minha avó me ensinando mil coisas, contando segredos da cozinha. E eu, fascinada, ouvia tudo e respondia sempre com mais perguntas. Fui crescendo, e a ideia de ser chef começou a amadurecer dentro de mim.”

Roberto Seba/CLAUDIA

Além de guiar os sabores de sua cozinha, a família está com ela para o que der e vier nos negócios. A irmã Luiza é seu braço direito na administração do Ema, do MeGusta e do Matilda. A tia Rejane toca o Marakuthai de Ilhabela. Já a mãe, Silvia Carmago, comanda as outras casas do Marakuthai.

As amigas também estão sempre presentes para prestigiar o sucesso e para oferecer o ombro quando algo foge ao controle – o que é comum para quem precisa se desdobrar em várias, de empresária a mãe do pequeno Ziggy, de 1 ano. Para comemorar seu segundo Dia das Mães, a chef recebeu sua família do coração e rede de apoio para um almoço no recém-aberto Muquifo, com direito a muitas risadas, mamadas e sonecas dos bebês.

Continua após a publicidade

Ritmo próprio

Quem olha a vida profissional agitada de Renata pode pensar que sobra pouco tempo para o filho. Mas a chef montou uma rotina que lhe permite estar bem perto de Ziggy e do marido, o designer Cassiano Bonjardim, 33 anos. Os restaurantes ficam próximos de onde mora o casal; dá para ir a pé.

Ela ainda faz um treinamento intenso com as equipes para que tudo funcione sem sua supervisão permanente. “Sempre tive vontade de ser mãe. Fiz certas escolhas porque não abro mão de ficar com ele. Quase não trabalho mais à noite, por exemplo, porque é o momento que tenho para a família”, afirma.

Roberto Seba/CLAUDIA

E, se filho de peixe peixinho é, já dá para ver que Ziggy aprecia a boa comida como a mãe. Para lhe apresentar diferentes sabores, Renata escolheu fazer a introdução alimentar BLW, método em que se oferece ao bebê, em vez de papinhas, frutas e vegetais em pedaços.

“Ele foi acostumado a comer bastão de erva-doce, salsão, quiabo, endívia. Nas papinhas, incluo ervas como coentro, hortelã e manjericão e algumas especiarias, como cúrcuma. No mingau, canela. Ziggy tem uma alimentação saudável, com grãos, vegetais e temperos, mas pouco sal, e aceita bem os sabores mais exóticos”, revela, orgulhosa em ver o apreço pela gastronomia no paladar do filho.

Continua após a publicidade

Servindo histórias

As referências aos sabores da infância não poderiam faltar na culinária da chef e no cardápio do Muquifo. “A batata da minha avó é famosa em Ilhabela, todos os meus amigos conhecem. Ela fazia para minhas tias e minha mãe quando eram crianças, e eu quis trazê-la para o menu, pois me lembra dos meus anos na casa dela, bem novinha”, conta.

Servida com bife à milanesa, a guarnição é o carro-chefe do restaurante. Para representar a mãe, que ama picadinho com ovo frito, Renata criou uma massa à bolonhesa finalizada com um ovo por cima. Já as hortaliças à Sora Margherita, marinada com rabanete, salsão e erva-doce, são uma recordação da viagem de lua de mel a Roma.

Roberto Seba/CLAUDIA

Entre as outras opções do restaurante estão as sardinhas Camargos, que eram preparadas na panela de pressão pelo avô Nelson. A lista fica completa com as receitas da tia Rejane, como a salada de mina, que leva folhas de escarola, parmesão e nozes-pecã, e a manjubinha frita servida com coalhada seca.

Força feminina

Embora cada uma das amigas de Renata atue em um ramo profissional diferente, todas estão ligadas à arte de alguma forma, o que rende muitas conversas sobre outros interesses da chef.

Continua após a publicidade

“Já pensei em virar artista e pintar quadros. Também amo decoração e me envolvo bastante com as obras e reformas dos meus restaurantes”, explica.

Camila Fremder é escritora e roteirista; Carol Macea, fundadora de um escritório de marketing criativo.

Roberto Seba/CLAUDIA

Vanessa Abbud (de cabelo preso na foto acima) é estilista; Carol Klein (ao centro), assessora de casamentos; Barbara di Creddo (à direita), modelo. O convívio com elas equilibra a balança da vida e tira um pouco do peso da rotina atribulada de cozinheira, empresária e mãe.

“Estou muito feliz de ter vivido a gravidez e o início da maternidade ao mesmo tempo que muitas amigas. A Carol Macea teve o Caetano um pouco antes de mim e me incentivou muito a ser mãe. Já a Carol Klein, mãe do Leo, é minha amiga de infância de Ilhabela. Moramos juntas na Europa e nossos filhos têm meses de diferença.”

Continua após a publicidade

Confira 7 receitas para se inspirar:

1. Hortaliças à sora margherita

Roberto Seba/CLAUDIA

2. Bolinho à matriciana

Roberto Seba/CLAUDIA

3. Coração de alcachofra

Roberto Seba/CLAUDIA

4. Espaguete à bolonhesa

Roberto Seba/CLAUDIA

5. Batata da vó Cida

Roberto Seba/CLAUDIA

6. Arroz de carne de panela

Roberto Seba/CLAUDIA

7. Torta de pistache

Roberto Seba/CLAUDIA

Fotos: Roberto Seba | Produção: Florise Oliveira | Concepção visual: Lorena Baroni Bósio

Leia também: 30 receitas fáceis e rápidas para o almoço de Dia das Mães

20 sobremesas fáceis e rápidas para o almoço de Dia das Mães

Continua após a publicidade

Siga CLAUDIA no Youtube

Publicidade