CLIQUE E RECEBA EM CASA A PARTIR DE R$ 12,90/MÊS

Xuxa quebra o silêncio sobre críticas de deputado: ‘Por favor, não culpem os evangélicos’

Hostilizada durante votação de projeto de lei, a apresentadora só se pronunciou publicamente sobre o assunto nesta sexta-feira (23)

Por Redação M de Mulher Atualizado em 15 jan 2020, 04h47 - Publicado em 22 Maio 2014, 21h00

Xuxa faz sinal de coração para deputado
Foto: Reprodução/Jornal da Globo

Xuxa finalmente comentou as críticas feitas pelo deputado Pastor Eurico, na quarta-feira (21), durante a votação do Projeto de Lei 7672/2010, conhecida como Lei da Palmada. Depois de ser defendida por políticos e fãs, a apresentadora pediu cautela.

“Gente, estava lendo o desabafo e a opinião de vocês sobre o acontecido no Congresso. Por favor, não culpem os evangélicos. Minha mãe é evangélica e me ensinou que nem Jesus Cristo agradou todo mundo, por que eu iria? Sei que minha mãe ficou muito triste com esse senhor. Mas ele já teve o seu momento de fama, não vamos dar mais força a ele”, escreveu a rainha dos baixinhos no Facebook.

Durante a sessão, o deputado da bancada evangélica a criticou declarando que “em 1982, ela cometeu a maior agressão contra crianças”. O motivo seria a participação no polêmico filme Amor Estranho Amor, em que Xuxa aparece seminua contracenando com um menino. A apresentadora preferiu não falar sobre o assunto e apenas sinalizou um coração com as mãos para o político.

Na mensagem publicada na rede social, Xuxa aproveitou para agradecer mais uma vez o apoio recebido. “Mais uma vez obrigada pelas lindas palavras de carinho e respeito com meu trabalho. Vou precisar de vocês, e muito, e sei que vou poder contar sempre. Vejo isso lendo cada palavra de amor de vocês por mim. Obrigada, obrigada”, escreveu. Na quinta-feira, ela já havia compartilhado dois vídeos comentando a aprovação do projeto de lei.

Este não é o primeiro episódio polêmico que envolve o Pastor Eurico (PSB-PE). Ele também é conhecido por ter criado o projeto alcunhado de “Cura Gay”.

Xuxa quebra o silêncio sobre críticas de deputado: 'Por favor, não culpem os evangélicos'

Xuxa também acompanhou a sanção da lei que transforma a exploração de crianças crianças e adolescente em crime hediondo
Foto: Reprodução/Jornal da Globo

Continuação da matéria.

Continua após a publicidade

Publicidade