Clique e assine Claudia a partir de R$ 8,90/mês

William e Kate criticam fake news e redes sociais

Casal deu depoimento sobre notícias falsas e discurso de ódio na internet

Por Da Redação - 16 nov 2018, 13h47

Príncipe William e Kate Middleton fizeram uma visita, na quinta-feira (15), à sede da BBC, onde se encontraram com alguns estudantes e falaram sobre a prevenção ao cyberbulling. O casal real foi convidado para testar um novo aplicativo de segurança na internet.

O Duque de Cambridge, em uma entrevista para a emissora, disse que as redes sociais permitiram que “desinformação e conspirações poluíssem o espaço público”.

Leia também: Príncipe Harry e Meghan Markle quebram regra em foto de família

Kate e William conheceram crianças e seus pais, que participaram da criação do aplicativo. “As ferramentas que usamos para parabenizar uns aos outros por marcos e sucessos da vida também podem normalizar discursos cheios de ódio. Os sites que usamos para estar conectados podem criar profundos sentimentos de solidão e inadequação para alguns”, disse o príncipe.

Continua após a publicidade

Ele também disse que acredita que “os nossos líderes de tecnologia são pessoas de integridade” que trazem muitos benefícios para a sociedade. Porém, ele também afirmou que “as empresas de tecnologia têm muito a aprender sobre responsabilidade”.

A BBC participa de uma força-tarefa criada pelo príncipe para combater o bullying. Durante a visita, o casal também se encontrou com jovens que escreveram e participaram de um novo vídeo da campanha do príncipe William contra o bullying. Chamada “Pare, Fale, Apoie”, a campanha envolve um código nacional de conduta para crianças sobre o que fazer caso se deparem com o bullying na internet.

Mas essa não é a primeira vez que o casal real se pronuncia sobre esse assunto. Em junho de 2016 eles lançaram uma força-tarefa para lidar com o bullying envolvendo empresas como o Facebook, Snapchat e Google.

Segundo Leo Kelion, editor de tecnologia da BBC, “o príncipe acusou os gigantes da tecnologia de terem uma postura orgulhosa e defensiva, e de colocarem o interesse dos acionistas acima do bem estar dos usuários”. William também disse que estava desapontado com a força-tarefa, já que ela não conseguiu ter resultados melhores.

Continua após a publicidade

A fala de William veio em um momento muito importante, já que o Facebook está sob a mira dos holofotes, já que teve problemas recentes envolvendo vazamento de dados e manipulação de informações.

A BBC apresentou as críticas do príncipe a Mark Zuckerberg, fundador e presidente do Facebook. Ele disse que parte do desafio é descobrir como encontrar um equilíbrio entre a privacidade que os usuários exigem e o desejo de fazer mais para combater comportamentos negativos. “Eu acho que é uma negociação entre ter mais privacidade ou mais segurança (no conteúdo)”, disse Zuckerberg. “Muito do que estamos tentando fazer é projetar sistemas de segurança que deem também uma boa privacidade para as pessoas.”.

https://www.instagram.com/p/BqPl_giFcIG/

Leia mais: Meghan e Kate foram “gêmeas” à festa de Príncipe Charles

Continua após a publicidade

Siga CLAUDIA no Instagram

Publicidade