Clique e assine com até 75% de desconto

Wagner Moura participa de campanha contra o trabalho escravo – sim, isso ainda existe

A ação foi lançada ontem, dia 28 de janeiro, Dia Nacional de Combate ao Trabalho Escravo

Por Redação CLAUDIA 29 jan 2016, 14h16

“Eu já tive dias muito difíceis de trabalho. Mas, mesmo no meu pior dia de trabalho, sempre tive água limpa pra beber, tive um banheiro decente pra usar, sempre tive comida e nunca ninguém me bateu”.

Essa fala é do ator Wagner Moura, que entrou na campanha #SomosLivres para tratar sobre trabalho escravo contemporâneo: um assunto sério, que é uma grave violação dos direitos humanos e uma questão que está longe de ser resolvida no Brasil. A ação foi lançada nesta quinta-feira (28), no Dia Nacional de Combate ao Trabalho Escravo. Confira o vídeo:

 

 

Por lei, as condições degradantes de trabalho e/ou jornadas exaustivas são consideradas práticas de escravidão contemporânea. Porém, está em tramitação no Congresso Nacional um novo projeto que pretende mudar essa definição, o que aumentaria a violência física e psicológica no dia a dia de milhares de pessoas. Para saber mais sobre a iniciativa que tenta impedir a aprovação dessas mudanças, acesse o site da campanha.

Continua após a publicidade
Publicidade