Clique e Assine CLAUDIA por R$ 9,90/mês
Continua após publicidade

Única repórter negra do ‘Vídeo Show’ é demitida e acusa Globo de racismo

"Fui demitida sob justificativa de que, apesar de eles gostarem do meu trabalho, precisavam de alguém mais 'neutro' (sic) do que eu", disse Alinne Prado.

Por Júlia Warken
Atualizado em 16 jan 2020, 11h22 - Publicado em 20 jul 2018, 09h44

A jornalista Alinne Prado, única negra a ter trabalhado como apresentadora do “Vídeo Show” foi demitida pela Globo e está denunciando a emissora por racismo. Tudo começou com uma resposta ao comentário de uma seguidora, que Alinne acabou printando e postando no Instagram.

“Fui demitida sob justificativa de que, apesar de eles gostarem do meu trabalho, precisavam de alguém mais ‘neutro’ (sic) do que eu”, escreveu a jornalista. Segundo ela, a emissora alegou que precisava enxugar o quadro de repórteres e que, na verdade, ele teria aumentado depois de sua saída. “São as chibatadas contemporâneas. Não nos deixam ocupar a sala da casa grande, por mais qualificados que sejamos”, finalizou.

View this post on Instagram

Não é nada contra as meninas do video show. Inclusive as sigo e sou fã delas. É contra a colonização do nosso imaginário. Só podenos aparecer na tv se for em situação de subserviência e sofrimento. E sempre como cota. É contra acharmos que não existe racismo. Que tudo isso é mimimi. Enquanto os não negros cruzarem os braços e fecharem seus olhos para isso, continuaremos a ser amordaçados, chicoteados, invizibilizados e mortos. Precisamos de aliados nessa luta. Precisamos de você!

A post shared by Alinne Prado (@alinnepradooficial) on

Ela elogia o trabalho das novas apresentadoras do programa – as ex-BBBs Fernanda Keula, Vivian Amorim e Ana Clara Lima -, mas não mede palavras para dizer que foi vítima de racismo. “Enquanto os não negros cruzarem os braços e fecharem seus olhos para isso, continuaremos a ser amordaçados, chicoteados, invizibilizados e mortos. Precisamos de aliados nessa luta. Precisamos de você”, acrescentou na legenda do post. 

Depois da denúncia feita na quinta-feira (19), Alinne voltou a fazer um post alusivo ao assunto. “Não é por ódio. É por amor. Não é só pelos negros. É pela humanidade. Minha existência não está presa a fama. A depressão que eu caí já macerou meu ego. Minha existência é maior do que isso. Pertence a Deus!”, escreveu ela, junto a uma frase célebre de Martin Luther King.

Continua após a publicidade
View this post on Instagram

Não é por ódio. É por amor. Não é só pelos negros. É pela humanidade. Minha existência não está presa a fama. A depressão que eu caí já macerou meu ego. Minha existência é maior do que isso. Pertence a Deus! Estamos dentro da "caverna de Platão". Acreditando que simulações e simulacros são verdade. Estamos presos por grilhões. Amordaçados pelo medo. Libertemos! Todos nós! Negros e não negros. Não é e nem pode ser singular. É plural. Não é por mim. É por nós! #nacacholla #nacachollavoltará

A post shared by Alinne Prado (@alinnepradooficial) on

A Globo fez um comunicado oficial, negando as acusações. Confira a resposta da emissora na íntegra:

“A trajetória de Alinne Prado na Globo por si só mostra que essa acusação não procede. Durante 6 anos, Alinne Prado passou por 4 programa na Globo. E em todos pode atuar em diferentes funções, como repórter ou apresentadora. Alinne entrou em 2011 na Globonews, onde ficou até 2012, quando foi transferida para o Entretenimento da Globo para ser umas das repórteres do programa ‘Encontro Com Fátima Bernardes’. Em 2015,  Alinne teve a oportunidade de integrar o time do ‘Vídeo Show’ fazendo reportagens e apresentando o programa, onde permaneceu até 2017. Com os ajustes no Vídeo Show, Alinne ainda foi escalada para trabalhar na equipe de reportagem do ‘Mais Você’, no ano passado, por dois meses. Após essa passagem pelo programa, seu contrato chegou ao fim e não foi renovado, numa dinâmica comum a qualquer outro profissional ou empresa”.

Publicidade

Essa é uma matéria fechada para assinantes.
Se você já é assinante clique aqui para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Domine o fato. Confie na fonte.
10 grandes marcas em uma única assinatura digital

10 grandes marcas em uma única assinatura digital

Impressa + Digital no App
Impressa + Digital
Impressa + Digital no App

Moda, beleza, autoconhecimento, mais de 11 mil receitas testadas e aprovadas, previsões diárias, semanais e mensais de astrologia!

Receba mensalmente Claudia impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições
digitais e acervos nos aplicativos de Veja, Veja SP, Veja Rio, Veja Saúde, Claudia, Superinteressante, Quatro Rodas, Você SA e Você RH.

a partir de 14,90/mês

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.