Clique e Assine a partir de R$ 8,90/mês

Thais Fersoza: “Amo o Michel, ele me respeita, é um grande parceiro!”

A bela atriz de Dona Xepa, da Record, fala do namoro com o cantor sertanejo e do desafio que tem sido interpretar Rosália, a primeira vilã de sua carreira

Por Redação M de Mulher Atualizado em 15 jan 2020, 20h28 - Publicado em 11 jul 2013, 21h00

Thais Fersoza
Foto: Divulgação/Rede Record

Aos 29 anos, Thais Fersoza já fez e aconteceu. Foi par romântico de Rodrigo Santoro em Estrela-Guia (2001), atuou em duas temporadas de Malhação (1997 e 1998), fez Corpo Dourado (1998), O Clone (2001), todas na Globo, e protagonizou Os Ricos Também Choram (SBT, 2005) e Vidas em Jogo (Record, 2011), entre outras. Em Dona Xepa, sua 16ª novela, a atriz vive a primeira vilã de sua trajetória, a Rosália, que despreza e maltrata a própria mãe. Bastante feliz com o desafio, a artista conta a seguir como está sendo encarnar uma mulher malvada e amoral. Ela fala também da vida com seu amado, o cantor Michel Teló, com quem está desde agosto de 2012.

Como está se sentindo sendo essa vilã tão diabólica e ingrata?
Depois de 15 anos de carreira, fazer uma personagem como essa está sendo muito gratificante. Eu sei que tenho cara de menina, então, essa aposta do diretor geral Ivan Zettel e do autor Gustavo Reiz é muito legal.

O que tem aprendido com a experiência?
A Rosália me dá a oportunidade de expressar pretensão, ironia, deboche. A postura corporal, as atitudes e as expressões faciais são novas para mim como intérprete. E eu me surpreendo porque ela é má com naturalidade, aquilo é simples, normal para ela. Às vezes, leio o texto e digo: “Não acredito!”. São coisas muito loucas, mas estou brincando e aproveitando cada nuance.

Com que pique chega ao estúdio para gravar?
Chego com o texto bem decorado para poder fazer a Rosália bem, daquele jeito dela: pronto, falei mesmo, não tô nem aí!

Continua após a publicidade

Ela é uma vilã assumida, não deixa dúvidas!
É, sim, diferente de todas as personagens que já fiz. Até da Patrícia, de Vidas em Jogo, que tinha um pouco de vilania, metia os pés pelas mãos e causava um grande estrago.

E o público já está odiando a Rosália…
É o que mais quero nesse momento! Se a odiarem pra valer será uma grande conquista para mim. Sempre fiz as boazinhas, o público tem essa identificação. Então, nesse ponto da carreira, se as pessoas a detestarem, vou dizer: yes! Esse é o caminho agora.

Tem alguma coisa em comum com ela?
Nada, minha relação com minha mãe (Glória Cristina Fernandes Soares dos Santos) é muito bacana. Ela é minha melhor amiga. A Rosália é ambiciosa demais e atropela os outros. Decididamente, não temos nada em comum! E isso é o melhor da profissão: dar vida a tipos totalmente diferentes do que somos.

O que você acha mais terrível na personalidade da vilã?
Maltratar a mãe! Não consigo aceitar, nem entender que alguém possa agir assim com a própria mãe.

Como está o relacionamento com Michel Teló?
Ótimo, eu me sinto uma mulher realizada! Estou ao lado de uma pessoa que amo muito, que respeito e me respeita. Vivo um momento de grandes alegrias. Amo o Michel, ele me respeita, é um grande parceiro!

Thais Fersoza: "Amo o Michel, ele me respeita, é um grande parceiro!"

Thais e Michel Teló
Foto: AgNews

Continua após a publicidade
Publicidade