“Se a gente não fala, vira um fantasma na vida”, diz Fábio Assunção

Em entrevista para canal de Youtube, o ator fala sobre dependência química, redes sociais e paternidade

Em entrevista para o canal de Giovanna Ewbank, Fábio Assunção falou sobre vício, seus 30 anos de carreira e paternidade. O ator, que Gio chamou de “o homem mais lindo da televisão”, disse que sempre foi muito discreto, mas teve muitas vezes sua privacidade invadida pela imprensa.

“Lembro de um jantar que eu tive com Adriana Esteves, madrinha do meu filho, a gente jantando no Leblon e botaram velas na vela. Adriana é minha irmã. Quando a gente levantou, cinco pessoas saíram de trás de um carro. Saindo notas. ´Fabio janta à luz de velas’”, contou.

Já nas redes sociais, as trocas não o incomodam tanto, exceto por comentários difamatórios. “Aí eu relevo, bloqueio e vaza. Mas se a pessoa discorda ou tem um comportamento mais agressivo, eu deixo. Acho importante essa oportunidade de dialogar”, diz. Ele ressalta que posta o que tem vontade, o que está acontecendo em sua vida ou o que está passando pela cabeça em cada momento.

Foi através das redes sociais que Fábio conseguiu resolver uma questão grave no começo do ano, quando uma banda lançou uma música bastante ofensiva sobre ele. Um trecho dizia: “Hoje vou ficar loucão. Hoje vou virar o Fábio Assunção”. Após negociações, o ator e a banda concluíra que todo o dinheiro arrecadado com a música seria revertido para duas instituições que auxiliam dependentes químicos. ” A gente vinha num momento muito de ódio. E ali eu consegui solucionar um problema sem ódio. Não teve processo, briga na justiça. Foi rápido”, fala.

O vídeo segue para uma conversa sobre a necessidade de externalizar sentimentos. Giovanna pergunta sobre o momento, há dez anos, em que Fábio se abriu com o público sobre sua dependência química. “Qualquer questão na vida da gente, o que faz piorar é não compartilhar. Seja lá o que for. Não tô falando de droga, mas de qualquer coisa. Se você não fala, não divide com alguém, aquilo vai virando um fantasma na sua vida, vai se tornando complexo. Falar nisso, desmistificar esse tema talvez tenha sido uma condição por ser uma pessoa pública e ter vivido isso. Uma condição praticamente obrigatória para mim”, responde Fábio.

Depois, os dois falam de paternidade. Fábio revela que os dois filhos têm personalidades muito diferentes. E conta que a filha uma vez perguntou para um grupo de homens no aeroporto se eles não queriam tirar uma foto com o pai dela. “Ele é famoso, ele é o Fábio Assunção”, ela falava. Para Fábio, ter filhos o tirou do movimento automático. 

Para o futuro, o ator sonha em fazer faculdade. “Gosto de Letras, História, Relações Internacionais. Essa convivência acadêmica me faz falta”, admite.