Clique e Assine a partir de R$ 8,90/mês

Sam Smith diz que não se reconhece como homem e nem como mulher

O cantor também revelou que, ao questionar sobre o seu gênero, surgiu a dúvida sobre uma possível mudança de sexo.

Por Alice Arnoldi Atualizado em 15 jan 2020, 22h04 - Publicado em 18 mar 2019, 16h21

Conhecido por músicas como “Too Good at Goodbyes”, “I’m Not the Only One” e “Stay With Me”, Sam Smith ganhou um destaque diferente na mídia nesta segunda-feira (18). Ao participar de uma série chamada “I weight”, no Instagram da ativista Jameela Jamil, o cantor falou pela primeira vez sobre se reconhecer como não-binário. 

Ainda que o termo possa soar desconhecido para alguns, a sua definição é de extrema importância e tem ajudado pessoas a se entenderem, como aconteceu com o artista. De acordo com o “National Center for Transgender Equality”, quando uma pessoa que se intitula não-binária isso significa que ela não se reconhece unicamente como alguém do gênero masculino ou do feminino, mas que sua identificação muda conforme o momento que está vivendo. Ou, ainda, pode acontecer de ela nunca se identificar com algum dos dois gêneros.

De acordo com a entrevista dada a Jameela, Sam aparece migrando entre as duas definições, o que ressalta o porquê de o termo ser sinônimo de “gênero fluido”. “Eu sempre me senti livre com termos sobre sexualidade e, então, eu tentei fazer o mesmo com os meus pensamentos sobre gênero. Eu sou feminino muitas e muitas vezes e eu quase me sinto mal por isso”, explicou o cantor, mostrando também um dos conflitos de se identificar como não-binário: o de assumir características consideradas como sendo do gênero oposto.

Com essa sensação de que há uma mulher em sua cabeça em alguns momentos, o cantor também revelou que já se questionou sobre uma possível mudança de sexo e que ainda chega a pensar sobre o assunto, mas não acha que seja exatamente esse o caso, já que ao ouvir histórias de pessoas não-binárias, começou a se reconhecer como tal.

Por isso, em um momento da conversa com a ativista, ele pontuou sobre a possibilidade de não pertencer a nenhum gênero. “Talvez eu não seja um homem, talvez eu não seja uma mulher, talvez eu seja só eu mesmo e está tudo bem com isso”.

Continua após a publicidade

Em seu Instagram pessoal, ao compartilhar o episódio da série de entrevistas sobre si, Sam foi sincero sobre como foi difícil falar sobre o assunto. “Eu entreguei muito de mim para fazer isso. Eu estava muito nervoso, então, por favor, seja gentil comigo. Eu realmente espero que isso faça com que quem se sente igual a mim se sinta menos solitário e menos ‘alien'”.

View this post on Instagram

A few months ago, I sat down with @jameelajamilofficial and spoke with her for her incredible @i_weigh movement. I know this sounds dramatic but this interview completely changed my life. Being able to talk so openly about my body issues and feeling so safe whilst doing it was truly liberating. I am so thankful to Jameela and her team for this opportunity and being so respectful and kind to me. It took a lot for me to do this and I was so nervous, so please be kind haha. I really hope this can make someone else who feels like me, a little less lonely and a little less alien xx

A post shared by Sam Smith (@samsmith) on

Continua após a publicidade
Publicidade