Clique e assine Claudia a partir de R$ 5,90/mês

Rodrigo chora no ‘Mais Você’ ao falar sobre episódio de racismo no BBB19

Rodrigo contou o que sua família pretende fazer sobre as frases polêmicas.

Por Fábio Garcia - Atualizado em 15 jan 2020, 20h59 - Publicado em 3 abr 2019, 10h32

Nas últimas semanas, Ana Maria Braga dedicou poucos minutos de seu ‘Mais Você‘ para as entrevistas com os eliminados do BBB19. Além de pautas mais relevantes que apareciam, não podemos negar que os confinados dessa temporada não tinham muito o que falar na entrevista pós-eliminação. Mas não foi o caso do Rodrigo. O mais recente expulso da casa mais vigiada do Brasil teve vários blocos para falar sobre o confinamento e, claro, sobre os episódios de racismo dentro do reality.

O assunto “Paula” tentou ser colocado na mesa logo no começo da conversa. Sem muita firula, Ana Maria tentou convencer o convidado a falar logo sobre as coisas polêmicas que haviam sido ditas dentro do programa. Com um pé atrás, Rodrigo apenas mencionou que ouviu frases de Paula, Hariany e Carol que não eram o tipo de jogo com o qual concordava, mas que “tudo bem”. A entrevista seguiu então para um lado mais “light”.

Ao voltar do intervalo, porém, o assunto voltou à mesa com uma fala mais enfática do convidado. Ana Maria contou que Rodrigo estava muito magoado, e perguntou o que ele pretendia fazer. Visivelmente emocionado, Rodrigo explicou que sua família acionou um advogado e que pretendem processar, tanto pelo racismo quanto pelo racismo religioso.

A apresentadora soltou um “racismo religioso também?”, e Rodrigo contou ser adepto do Candomblé, mas que nunca tentou catequizar ninguém na casa. Pelo contrário, quando faziam oração, ele apenas ficava na dele e só conversava de suas crenças com Gabriela, com quem compartilhava a fé. “As pessoas colocaram como algo perverso sem nem saber do que se trata. Não é só desconhecimento e ignorância, é por maldade mesmo“, disparou o brother, fazendo referência a comentários ditos por Paula e Maycon no programa.

Mas, mesmo com toda essas coisas péssimas, Rodrigo ainda se mantém otimista. “Eu acredito muito nesse país, a gente precisa consertar“, bradou o brother antes de pedir pelo fim da LGBTfobia, do machismo e do racismo. Falou muito bonito.

Continua após a publicidade
Publicidade