Clique e Assine a partir de R$ 8,90/mês

Princesa vai deixar a monarquia para se casar com plebeu

O casamento acontecerá na segunda-feira

Por Isabella D'Ercole 28 out 2018, 16h08

View this post on Instagram

Princess Ayako has officially engaged to Mr Kei Moriya in a traditional ceremony in Tokyo. The couple is expected to wed in October #princessayako #japan #royalengagement

A post shared by World's Royals (@worldsroyals) on

A lei imperial japonesa indica que o casamento com um plebeu requer o abandono da posição real, ou seja, na segunda-feira, quando se casar com o um funcionário de uma empresa de navegação, a princesa Ayako terá de renunciar ao trono. Para tal, ela receberá a quantia de 950 mil dólares e abrirá mão de todos os seus privilégios.

Ayako foi apresentada ao futuro marido, Kei Moiriya pela mãe em dezembro. A princesa Takamodo conheceu os pais de Kei durante campanha de divulgação de uma ONG e apresentou-os à filha, achando que ela poderia estar interessada em ajudar na causa. Ayako é assistente social. Entretanto, ela e Kei se encantaram e, em agosto, anunciaram o noivado.

Continua após a publicidade

View this post on Instagram

Her Imperial Highness Princess Ayako of Takamado and Mr. Kei Moriya are engaged to be married. The couple will wed in 29 October 2018 in Japan. Princess Ayako of Japan is the youngest daughter of the late Norihito, Prince Takamado. The late Prince is the first cousin of the Emperor of Japan. Princess Ayako will renounce her royal title and style before she weds and cease to be a member of the Japanese royal family, as required by Japanese law. She will become a commoner like the other female members of the royal family who wed. #princessayako #japan #royalwedding #engagement

A post shared by Royals n Spoils (@royalsnspoils) on

Seguindo as tradições, Ayako foi, na sexta-feira, se despedir dos pais. Eles beberam sakê e trocaram hashis, um ato simbólico. Na segunda-feira, ela deverá encontrar seu noivo e fará duas trocas de trajes. Os trajes são tipos variados de quimonos usados por anos pela família imperial. Um dos quimonos tem 12 camadas. O simbolismo vai além. As cores dos quimonos serão aquelas que nomeiam flores e plantas.

Na terça-feira, durante um banquete, Ayako deve optar por um traje branco mais familiar ao ocidente. É comum, entretanto, que elas logo cubram o branco com cores, que significam na cultura japonesa bons fluidos e, ainda, representam que ela entrou para uma nova família.

Continua após a publicidade
Publicidade