Clique e assine Claudia a partir de R$ 5,90/mês

Precisou só de uma votação para acabar o clima de “paz e amor” no BBB19

Acabou o amor, o BBB19 voltou a ser apenas intriga e desafetos.

Por Fábio Garcia - Atualizado em 15 jan 2020, 23h37 - Publicado em 25 fev 2019, 10h34

Após serem estimulados pelo próprio Tiago Leifert a seguir uma linha mais amorzinho no reality mais treteiro da televisão aberta brasileira, os participantes do BBB19 ficaram diante da dura realidade da votação aberta. Ali, sem manter qualquer amizade e racionalidade andando juntas, os jogos apareceram e o resultado foi bem divertido: o pessoal ficou PISTOLA durante a madrugada.

Pra começar tivemos o ataque de choro de Tereza. Após alguns dias sendo tratada como a mãezona do grupo, a psicanalista recebeu nada menos do que quatro votos, inclusive de pessoas que estavam muito próximas dela. Sem conseguir esconder o rancor, Tereza afirmou que será perseguida até o final de sua participação no reality. Quem também não ficou muito feliz com voto foi Rízia. A sister foi votada por Alan, que tinha como objetivo “jogar um voto fora” em alguém que não seria votada por mais ninguém. Ele só se esqueceu de avisar à Rízia que faria isso.

 

Mas a maior quantidade de ódio foi detectada ao redor de Isabella. A sister foi jogada no paredão pela líder Elana após colocar a própria líder no Castigo do Monstro. Elana explicou que estava com problema na lombar, e mesmo assim a colega ignorou sua condição física e a pôs num castigo físico.

Após a formação do paredão, Isabella estava retrucando até a justificativa da líder: “ela estava na festa descendo até o chão, aí a lombar não doi??“. Com um aumento no número de intrigas, o BBB19 começa a dar respiros de que pode melhorar. Vamos torcer.

Continua após a publicidade
Publicidade