Novela ‘O Outro Lado do Paraíso’ retrata violência doméstica

Autor Walcyr Carrasco quer retratar não só as agressões físicas, mas também as perturbações psicológicas dos relacionamentos abusivos

Apesar dos gritos de medo, “Para, para” dizia a personagem Clara (Bianca Bin), o marido rasgou seu vestido de noiva e a jogou sobre a cama contra sua vontade. Com uso de força física, imobilizou e bateu na jovem até alcançar a própria satisfação. A cena se misturou com trechos da mocinha afundando em um rio e marcou o segundo capítulo de O Outro Lado do Paraíso, que foi ao ar na noite de terça-feira (24).

“Os relacionamentos abusivos existem”, declarou o autor da obra Walcyr Carrasco, que retratará o tema no desenrolar da trama. Ele espera caracterizar o homem violento e a mulher que está sempre disposta a perdoá-lo — seja por medo, amor ou pela esperança de que ele vá se modificar. “O tema nunca foi debatido como vou debater agora”, também prometeu .

Outros folhetins também já abordaram a questão. Em Mulheres Apaixonadas (2003), de Manoel Carlos, a personagem de Helena Ranaldi apanhava do marido, vivido por Dan Stulbach, com uma raquete de tênis. Depois, o agressor jurava seu afeto e prometia que o episódio não se repetiria.

Falando nisso…

Confira o bate-papo da redatora-chefe Patrícia Zaidan com a promotora Gabriela Manssur sobre agressões psicológicas.