Clique e assine Claudia a partir de R$ 8,90/mês

O discurso inspirador de Pink para sua filha no VMA 2017

A cantora recebeu o prêmio Michael Jackson Video Vanguard Award e falou um pouco sobre autoaceitação.

Por Ana Flavia Monteiro - Atualizado em 17 jan 2020, 17h22 - Publicado em 28 ago 2017, 17h56

A cantora Pink foi a grande homenageada do VMA 2017, levando o Michael Jackson Video Vanguard Award, prêmio que já foi dado a U2, Rolling Stones, Beyoncé, Rihanna, Red Hot Chilli Peppers e muitos outros cantores e bandas já consagrados no cenário musical.

Após receber a honraria das mãos da apresentadora Ellen Degeneres, que é também sua amiga, Pink fez um discurso sobre autoaceitação dedicado à sua filha mais velha, Willow Sage Hart.

“Eu sei que não tenho muito tempo, mas queria compartilhar uma rápida história com vocês. Recentemente, eu estava levando minha filha para a escola, quando ela me disse ‘Mamãe, eu sou a menina mais feia que eu conheço’. E eu disse ‘Como assim?’ e ela continuou, ‘Sim, eu me pareço com um menino de cabelos compridos’. E meu cérebro começou a pensar ‘Meu Deus, você tem seis anos. Da onde que isso surgiu? Quem te disse isso? Eu posso bater em alguma criança de 6 anos?’.

Mas eu não disse nada. Ao invés disso, eu fui para casa e preparei um Powerpoint para ela e essa apresentação continha rockstars andrógenos e artistas que vivem a sua própria verdade e, provavelmente, sofrem com isso todos os dias, mas deixam isso de lado e seguem em frente levantando sua bandeira e nos inspirando cada dia mais, como Michael Jackson, David Bowie, Freddie Mercury, Annie Lennox, Prince, Janis Joplin, George Michael e Elton John. Mas depois eu perguntei o real motivo por ela se sentir daquela maneira e ela disse: ‘Bem, eu me pareço um menino’, e eu perguntei ‘E como você acha que eu me pareço?’ E ela disse ‘Você é linda’. Eu disse ‘Bem, obrigada, mas sabia que quando as pessoas zombam de mim, é isso que elas falam? Elas dizem que eu me pareço um menino, que eu sou muito masculinizada, que eu tenho muitas opiniões, que meu corpo é forte demais’.

Continua após a publicidade

E eu continuei, ‘Você me vê deixando meu cabelo crescer?’ Ela disse, ‘Não, mamãe’. Eu disse, ‘Você me vê tentando mudar meu corpo?’ ‘Não, mamãe’. ‘Você me vê mudando a maneira que eu me apresento para o mundo?’ ‘Não, mamãe’. ‘Você me vê lotando arenas ao redor do mundo todo?’ ‘Sim, mamãe’. ‘Então é isso, meu amor. Nós não mudamos, nós ajudamos outras pessoas mudarem para que eles possam ver mais versões do que é bonito’.

E para todos os artistas aqui, eu sou inspirada por todos vocês. Obrigada por serem quem realmente são e por iluminarem o caminho para o resto de nós. Tem muita coisa boa acontecendo na música e que vocês continuem fazendo isso. E você, meu amor, é linda e eu te amo!”

Veja o discurso sem legenda:

Publicidade