Clique e assine Claudia a partir de R$ 8,90/mês

“Minha fase de mulherengo acabou”, revela Caco Ciocler

Aos 37 anos, o ator garante que não é mais como seu personagem Murilo em "Caminho das Índias"

Por Redação M de Mulher - Atualizado em 21 jan 2020, 08h35 - Publicado em 27 abr 2009, 21h00

Caco Ciocler namora a cenógrafa Marina 
Previatto há dois anos
Foto: César França

“Meu personagem gosta de viver bem e a mulherada entra nesse esquema”. A definição simples que Caco Ciocler dá a Murilo, seu papel em Caminho das Índias, consegue resumir o currículo do bon vivant, que arranca muitos suspiros da mulherada na trama de Gloria Perez.

O irmão mais velho de Tônia (Marjorie Estiano) é mestre em conquistar os corações femininos. “Murilo tem essa coisa do charme, mas não leva nenhum relacionamento muito a sério. E o pior é que ele consegue conquistar rapidinho, é especialista nisso”, diverte- se Caco, que estreou na TV, há 13 anos, na primeira fase de O Rei do Gado (1996), de Benedito Ruy Barbosa.

Nessa mesma época, a então namorada do galã ficou grávida de Bruno, seu filho, hoje com 12 anos. Caco tinha 25 e, a partir daquele momento, resolveu dar uma verdadeira guinada em sua vida.

Ele cursava engenharia química na USP (Universidade de São Paulo) e decidiu prestar vestibular para a Escola de Artes Dramáticas, na mesma instituição. E passou, para o desespero dos pais, que queriam ver o filho bem longe dos palcos e das telas. “Eles queriam que eu tivesse um diploma de verdade, como minha irmã mais velha, que é médica”, lembra o paulistano.

Continua após a publicidade

Para não contrariá-los, Caco conciliou os dois cursos durante algum tempo, mas, aos poucos, foi deixando de lado as experiências com os tubos de ensaio para “trocar de personagem”. Tudo, é claro, absolutamente escondido. “Sou apaixonado pela minha profissão, atuar é realmente meu grande barato”, conta, empolgado.

Elas são nota 10

Contracenando pela segunda vez com Marjorie Estiano (eles fizeram um casal em Duas Caras), Caco é só elogios para a colega de trabalho. “Está sendo maravilhoso contracenar com Marjorie novamente. Encaro esse trabalho como uma chance ótima de a gente bater bola”. E completa: “Ela é talentosa e não tem como confundir um registro com o outro (referindo-se a Duas Caras). Não encaro Duas Caras como uma experiência ruim, como muita gente pensa. Foi uma oportunidade para fazer contato e conhecer colegas como Marjorie”, conclui o moço, que quer ficar longe dos papéis de mocinho ou vilão. 

“No momento em que você faz um personagem bonzinho ou um cafajeste, todo mundo quer enquadrá- lo, colocá-lo num padrão. Não tenho esse perfil, meu rosto não é para close (risos). Gosto da diversidade. Estou em busca do meio-termo”, diz.

Quando o assunto é o coração, Caco revela que abandonou mesmo o lado ‘Murilo’ de ser. Ele namora há quase dois anos a cenógrafa Marina Previatto, de 25 anos, e, há três meses, resolveu dividir o apartamento com a moça. Orgulhoso, ele ainda se rasga em elogios à amada: “Marina é muito especial, uma pessoa que dá vontade de você ficar junto, de construir uma relação mais madura, sólida. Ela é única, muito especial”.

Quanto à fama de mulherengo, ele faz questão de deixar para trás. “Já fui meio Murilo, mas acho que, com a idade, nossa mente muda substancialmente. Aliás, a idade e a maturidade se encarregam de equilibrar nosso comportamento, a maneira de enxergar a vida”, conta Caco, acabando com as esperanças das moçoilas de plantão.

Continua após a publicidade
Publicidade