Clique e assine Claudia a partir de R$ 8,90/mês

Malu Mader e Carolina Ferraz lacram em debate sobre a cultura do estupro

"Eles só publicaram [vídeos e fotos do crime], pois tinham certeza de que iam sair impunes", dispara Carolina no Encontro com Fátima Bernardes.

Por Júlia Warken - Atualizado em 21 jan 2020, 09h34 - Publicado em 31 Maio 2016, 11h17

Na manhã de hoje (31), Fátima Bernardes recebeu as atrizes Malu Mader, Carolina Ferraz e Ellen Roche para falar sobre a novela “Haja Coração”, mas a pauta de destaque acabou sendo o caso de estupro coletivo no Rio. A youtuber feminista Maíra Medeiros foi convidada ao debate para explicar o que é a cultura do estupro e o programa também incentivou o uso da hashtag #EstuproNãoÉCulpaDaVítima.

“Nesses dias que se seguiram a esse horror – não tem outra palavra – é impressionante como você ainda escuta algumas pessoas falando ‘ah, mas ela isso, ela aquilo’, não importa! É uma violência absurda e animal contra a mulher e, sim, há uma tendência em sempre culpabilizar a mulher”, disse Malu Mader e acrescentou que esse é o momento de não se calar frente à comentários de culpabilização da vítima. “Se ela estava drogada? Não importa!” Ela também atentou para o fato de que a maioria dos abusos sexuais acabam nunca sendo denunciados, pois há o medo do constrangimento. 

>>> Leia também: Cultura do estupro: antes de dizer que não existe, entenda o que significa 

Carolina Ferraz se uniu ao coro, também com posicionamento forte, e deu destaque à cultura na impunidade no Brasil. “Esses garotos fizeram isso, publicaram isso, só porque eles tinham certeza absoluta de que nada iria acontecer. Eles tinham certeza de que iriam sair ipunes dessa”. 

Também participaram da conversa os cantores Biel e Iza (que eram as atrações musicais do programa) e o neurocirurgião Fernando Gomes Pinto.

Assista ao debate AQUI

 

Continua após a publicidade
Publicidade