Mãe de Nara Almeida fala sobre não ver a filha por 22 anos

A influenciadora digital faleceu aos 24 anos, na última segunda-feira (24), em decorrência de um raro câncer no estômago

Eva Almeida, mãe da influenciadora digital Nara Almeida, falou pela primeira vez sobre ter passado 22 anos sem ver a filha. A garota faleceu aos 24 anos na última segunda-feira (24) em decorrência de um raro câncer no estômago.

Em entrevista ao portal Universa, Eva explicou porque não criou a filha e porque demorou para reencontrá-la – fatos que a fizeram ser vítima de julgamento nas redes sociais.

A cabeleireira maranhense contou que antes de engravidar de Nara, era casada com o pai de sua filha mais velha, Nayara, com quem manteve um relacionamento abusivo. “Durante um ano e quatro meses sofri na mão dele. Ele ficava fora de casa, arrumava outras mulheres e me obrigava a ter relação [sexual].” A situação chegou ao fim quando o pai de Eva decidiu levar a filha da casa em que morava para viver consigo.

Por conta da perseguição do ex-marido, Eva refugiou-se no Maranhão, seu estado natal, onde conheceu o pai de Nara. Já grávida pela segunda vez, a mãe da influencer abrigou-se na casa de uma tia, em João Lisboa (MA), onde começou a trabalhar como costureira e deu luz à menina. “Tive a Nara sozinha, só eu e um enfermeiro na sala de parto junto com os médicos.”

Após o parto, Eva passou a sofrer fortes dores no estômago, desmaios, crises de vômito, entre outras complicações, foi diagnosticada com hepatite aguda. Submetida a uma cirurgia por conta de uma obstrução no fígado, Eva enviou as filhas para que fossem cuidadas por sua mãe biológica.

“A Nara ficou comigo até os seus 11 meses de vida. Quando ela completou um ano, a visitei e minha mãe pediu para cuidar das minhas filhas, porque tinha se apegado a elas e dizia que era uma forma de se desculpar por não ter me criado’, contou a cabeleireira, que foi criada pela madrinha e conhecidos em Roraima até os 16 anos, quando casou-se com o pai de Nayara. Foi para o estado da região norte que ela mudou-se após dar luz à segunda filha.

Nayara voltou a viver com Eva aos 15 anos, mas Nara preferiu seguir morando com os avós maternos em Mirador (MA) onde o pai também residia.

De Mirador, Nara seguiu para a casa de uma tia em Goiânia (GO), onde iniciou sua carreira como influenciadora digital. De lá, mudou-se para São Paulo, onde morou, em um primeiro momento em uma república, e depois com o marido, o engenheiro Pedro Rocha. “Nara nasceu para ser livre, não queria ser controlada. Desde cedo quis a independência dela. Não adiantava prender ela em lugar nenhum porque ela não ficava. Talvez se tivesse ido morar comigo em Roraima, também viesse para São Paulo como fez. Ela tinha sonhos. Se divertiu, viajou, fez tudo que quis intensamente.”

O reencontro de Eva e Nara aconteceu em setembro de 2017, graças a uma passagem paga pela atriz Larissa Manoela para que a mãe da blogueira pudesse deslocar-se de Roraima para São Paulo. Desde então, as duas haviam fortalecido ainda mais os vínculos que mantinham. “É mentira isso que a gente não se falava. As pessoas julgam sem saber. Nos falávamos por vídeos, mensagens, telefonemas. O tempo foi passando e acabamos nos acomodando, mas não foi falta de amor (…) Minha dívida com a minha filha foi paga e ela não tem mágoa de mim. Ela sabe a mãe que fui e me sinto uma pessoa melhor. Recuperei todo o tempo em que estivemos longe. No começo da vida dela fui eu e ela, assim como no final. Nós duas.”

Leia mais:

+ Câncer infantil cresce 13% nas últimas duas décadas, aponta OMS

+ Após tratamento, mulheres com câncer de mama podem engravidar