Lupita Nyong’o critica revista por alisar seu cabelo digitalmente

"Estou desapontada que a GraziaUK editou e alisou meu cabelo a fim de encaixá-lo na noção eurocêntrica de como um cabelo deve ser", lamente a atriz

A atriz Lupita Nyong’o, 34 anos, não gostou do resultado da capa de novembro da revista inglesa Grazia UK, edição da qual foi a grande estrela. O motivo: a publicação alisou digitalmente o cabelo da artista, que é naturalmente crespo.

Nas redes sociais, a vencedora do Oscar  2014 de Melhor Atriz Coadjuvante publicou a foto original e a editada para a revista, revelando o tratamento dado para seus fios. Além disso, a estrela de Doze Anos de Escravidão e de Star Wars revelou estar desapontada com a publicação pela tentativa de aproximá-la aos padrões de beleza eurocêntricos.

Leia mais: Star Wars: Lupita Nyong’o fala a CLAUDIA com exclusividade

“Estou desapontada que a GraziaUK editou e alisou meu cabelo a fim de encaixá-lo na noção eurocêntrica de como um cabelo deve ser”

Leia mais: “A mulher negra não é vista como um sujeito para ser amado”

“Como já deixei claro no passado, abraço minha herança natural e, apesar de ter crescido pensando em uma pele clara e padrão, com cabelos sedosos como padrões de beleza, agora sei que minha pele escura e excêntrica, assim como os meus cabelos crespos, também são lindos. Estampar a capa de uma revista me satisfaz, pois é uma oportunidade de mostrar a outras pessoas negras, de cabelos crespos e, principalmente, às nossas crianças, que elas são lindas do jeito que são. Estou desapontada que a @graziauk me convidou para estar na capa deles e editou e alisou meu cabelo para se adequar à noção de como os cabelos lindos devem parecer. Se eu tivesse sido consultada, teria explicado que não posso apoiar ou tolerar a omissão da minha herança. Ainda há um longo caminho a percorrer para combater o preconceito inconsciente contra a pele, estilo e textura dos cabelos das mulheres negras”, escreveu.

As I have made clear so often in the past with every fiber of my being, I embrace my natural heritage and despite having grown up thinking light skin and straight, silky hair were the standards of beauty, I now know that my dark skin and kinky, coily hair are beautiful too. Being featured on the cover of a magazine fulfills me as it is an opportunity to show other dark, kinky-haired people, and particularly our children, that they are beautiful just the way they are. I am disappointed that @graziauk invited me to be on their cover and then edited out and smoothed my hair to fit their notion of what beautiful hair looks like. Had I been consulted, I would have explained that I cannot support or condone the omission of what is my native heritage with the intention that they appreciate that there is still a very long way to go to combat the unconscious prejudice against black women's complexion, hair style and texture. #dtmh

A post shared by Lupita Nyong'o (@lupitanyongo) on

 

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s