Clique e assine Claudia a partir de R$ 8,90/mês

Paulo Coelho estava escrevendo um livro infantil com Kobe Bryant

O escritor revelou que irá desistir do livro após acidente que matou o astro do basquete

Por Da Redação - Atualizado em 28 jan 2020, 16h22 - Publicado em 28 jan 2020, 12h48

A trágica morte do jogador de basquete Kobe Bryant mexeu com todo o mundo no último domingo (26). Ele e sua filha Gianna, de 13 anos, foram vítimas de um acidente de helicóptero.

Após a tragédia, Paulo Coelho revelou que Kobe o havia convidado para escrever um livro. Arrasado, o escritor disse que agora o rascunho que estava fazendo junto ao atleta não fazia mais sentido. “Você foi bem mais que um grande jogador, Kobe Bryant. Eu aprendi muito conversando com você. Vou deletar aquele rascunho agora, esse livro perdeu o propósito”.

Kobe não era apenas medalhista de ouro nos Jogos Olímpicos, mas também um grande colecionador de outros prêmios. Ele entrou para a NBA com apenas 17 anos de idade, sendo, na época, o mais jovem jogador da história a ingressar na elite do basquete americano.

Quando decidiu se aposentar em 2016, aos 39 anos, Kobe Bryant venceu um Oscar na categoria de Melhor Curta-Metragem de Animação, pelo filme “Dear Basketball”. O filme de cinco minutos fala sobre sua paixão pelo esporte, marcando também a sua despedida das quadras. O curta foi inspirado em uma poema que Kobe escreveu em 2015 e é narrado por ele.

Ele escreveu e produziu a obra, que foi desenhada por Glen Keane, animador da Disney. A trilha sonora foi criada pelo compositor John Willians, que fez trilhas sonoras para filmes como “Superman” e “Star Wars”.

Veja aqui o curta que rendeu um Oscar a Kobe Bryant:

 

Publicidade