Morre Kirk Douglas, um dos maiores ativistas da história do cinema

Kirk Douglas tinha 103 anos e estrelou mais de 90 filmes ao longo de uma carreira exemplar

Kirk Douglas, ícone da História do Cinema e ativista americano morreu hoje (5), em Los Angeles, aos 103 anos. Conhecido por fazer personagens de personalidade forte, Douglas era passional em tudo que fazia. Rebelde e sempre se opondo ao sistema opressor dos estúdios, ele deixou uma filmografia de mais de 90 títulos, alguns considerados clássicos.

Nascido de pais imigrantes russos judeus, seu nome verdadeiro era Issur Danielovich Demsky, mas ele mudou quando começou a carreira artística.  “A única coisa na minha vida que eu sempre soube , que era constante, era que eu queria ser um ator:, disse em sua autobiografia.

Foi casado duas vezes e do primeiro casamento nasceram Michael, que seguiu sua carreira de ator, e Joel, que é produtor. Do segundo nasceram Eric e Peter, também atores, mas apenas Michael Douglas chegou perto do sucesso do pai.

Douglas recebeu 3 indicações ao Oscar, mas só recebeu o reconhecimento honorário em 1996, por 50 anos (na época) de dedicação ao cinema.

Das várias contribuições de filmes considerados excepcionais a mais famosa está nos bastidores do filme Spartacus. Realizado em pleno período McCarthismo de perseguição à liberdade política e de opinião, Douglas bancou a produção do filme e contratou o escritor Dalton Trumbo, na época parte da lista negra, para escrever o roteiro do filme que conta a história um escravo que se rebelou contra o Império Romano. O filme ganhou 4 Oscars.

Nos anos 70 sua carreira reduziu o volume de produção, mas Douglas seguiu ligado ao cinema. Em março de 1996, Kirk Douglas sofreu um AVC que paralisou um dos lados do seu rosto e afetou sua fala. Ainda assim, fez questão de fazer o discurso de agradecimento pela homenagem.

Sua morte foi anunciada há poucas horas em um post de Michael no Facebook e Instagram.

“É com tremenda tristeza que meus irmãos e eu comunicamos que Kirk Douglas nos deixou hoje com a idade de 103 anos. Para o mundo ele era uma lenda, um ator dos anos de ouro do cinema que viveu até seus anos dourados, Um humanitário cujo comprometimento com a justiça e as causas que acreditava estabeleceu um padrão para todos nós aspirarmos. Mas para mim e meus irmãos ele era simplesmente Papai”, escreveu. “Permitam-me encerrar com as palavras que eu o disse em seu último aniversário e as quais serão sempre verdade. Pai, eu te amo tanto e sou muito orgulhoso de ser seu filho”.

Em janeiro, Michael Douglas fez uma homenagem nas redes sociais pelo aniversário de Kirk, que adorava abraçar os filhos publicamente.

 

Ainda sobre o filme pelo qual sempre será mais lembrado, Kirk Douglas tinha orgulho de Spartacus.

“Foi uma época vergonhosa e Dalton [Trumbo] estava preso porque se recusou a responder perguntas então eu decidi enfrentar todos e colocar o nome dele no filme. É o que tenho mais orgulho de ter feito porque eu acabei com a lista negra”, ele disse em seu livro. 

Trumbo escreveu uma das cenas mais emocionantes do cinema. “Eu sou Spartacus”, que sempre vale rever.