Keira Knightley critica cenas de estupro em filmes atuais

Atriz afirma que as personagens femininas “quase sempre são estupradas” em dramas modernos, enquanto as de época costumam ser mais inspiradoras

A atriz Keira Knightley, 32 anos, durante a divulgação de seu novo filme, Colette, disse a Variety que prefere atuar em histórias de época, porque as mulheres costumam ser violentadas sexualmente nos filmes que se passam nos dias de hoje.

“Eu realmente não faço filmes que se passam nos tempos modernos, porque as personagens femininas quase sempre são estupradas. Eu sempre vejo algo desagradável na forma como as mulheres são retratadas, enquanto eu sempre encontrei personagens muito inspiradoras que me foram oferecidas em produções de época”, disse Keira.

Leia também: Fotografado nu em casa, Cauã vai processar fotógrafo

Keira valoriza o investimento de plataformas de streaming, como Netflix e Amazon, em produzir conteúdos que trazem personagens mulheres fortes e autônomas em destaque.  “Houve alguma melhora. De repente, estão me enviando roteiros com mulheres atuais que não são estupradas nas primeiras cinco páginas e não estão ali simplesmente para ser a namorada ou a esposa amorosa” 

O filme Colette tem a estréia prevista para o dia 20 de janeiro no Festival de Sundance. O enredo conta a história e leva o nome de uma escritora francesa que ganhou o prêmio Nobel de Literatura em 1948.