Clique e assine Claudia a partir de R$ 8,90/mês

Gisele Fraga: mais uma brasileira em Hollywood

A atriz Gisele Fraga, da novela Uma Rosa com Amor, estreia em Hollywood e atua em filme ao lado dos astros Ray Liotta e Christian Slater

Por Redação M de Mulher - Atualizado em 20 jan 2020, 14h16 - Publicado em 9 dez 2010, 21h00

A atriz ao lado do galã americano Christian Slater
Foto: Pete Moroz

Quem pensa que Gisele Fraga ficou de pernas pro ar, aproveitando suas férias após o final de Uma Rosa com Amor, se engana. A atriz, de 40 anos, seguiu os passos de vários artistas brasileiros e foi para os EUA para se aventurar numa carreira internacional. E o retorno aconteceu mais rápido do que o esperado. 

Depois de cursar o workshop de um renomado instrutor de Hollywood que estava no Brasil, a bela partiu para Los Angeles. Durante um exercício de interpretação, a atriz foi vista por um produtor que a convidou para atuar no longa The River Sorrow (ainda sem título em português), de Rich Cowan, ao lado dos astros Ray Liotta e Christian Slater. No filme, ela faz Ana, chef de cozinha latina casada com o personagem de Liotta. 

A MINHA NOVELA conversou com a atriz para saber os detalhes desse novo momento de sua carreira. Confira a entrevista: 

Como foi a experiência de participar de um filme estrangeiro?
Foi muito emocionante, intenso. Amo atuar e estava em estado de êxtase durante toda a filmagem!

Continua após a publicidade

O que mudou na hora de compor e interpretar a personagem?
O processo, desta vez, foi muito intenso. Me preparei para a personagem lá, em Los Angeles, com professores americanos. Eles são diferentes, e foi bastante diverso de todos os processos que vivi aqui no Brasil. Os americanos são intensos com o cinema, muito profissionais e ficam entusiasmados quando encontram carisma, vontade e dedicação.

Gisele Fraga: mais uma brasileira em Hollywood

A atriz em cena de The River com Ray Liotta
Foto: Pete Moroz

Esse processo de estudo nos EUA durou quanto tempo?
Estudei um mês inteiro, todos os dias, várias horas por dia, inclusive sábados e domingos. A interpretação se tornou conseqüência dos estudos e do quanto me dediquei à personagem. Houve dias em que eu já não me reconhecia no espelho. Olhava para as fotos e via a Ana.

Como foi atuar com o Ray Liotta?
Ele é um ator brilhante, concentrado e sempre preocupado em saber se você está bem antes de atuar com ele. Foi uma verdadeira honra ter trabalhado com alguém como Ray Liotta.

Vai investir na carreira nos EUA?
Sim. Pretendo mesmo criar um nicho de mercado internacional. O empresário Bob McGowan me aceitou em seu casting superrestrito, de apenas 20 atores. Agora, eu sou a número 21.

 

Continua após a publicidade
Publicidade