Giovanna Lancellotti: “O assédio e a fama são consequências do trabalho”

A atriz, que arrebatou o Brasil como a sofrida Lindinalva, de Gabriela, avisa que está à procura de novos desafios!

Giovanna Lancellotti está fazendo sucesso desde sua estreia na TV em 2011
Foto: AgNews

Postura de gente grande e carinha de menina. Essa é Giovanna Lancellotti. Alto-astral e de bem com a vida, nada parece incomodar essa jovem estrela, com sotaque interiorano. “Muita gente me zoa pelo meu sotaque e levo na brincadeira, mas, às vezes, tento amenizar. Já moro no Rio há quatro anos e não perdi esse meu jeito de falar, então, acho que isso continuará fazendo parte de mim”, diverte-se.

Adepta da filosofia “corra atrás de seus objetivos”, ela deixou sua cidade natal – São João da Boa Vista, interior de São Paulo – aos 15 anos para estudar teatro em São Paulo. “Sempre tive vontade de ser atriz, mas na minha cidade não tinha teatro profissional. Quando fiz 15 anos, insisti muito e meus pais acabaram me deixando ir para São Paulo. Fiz a escola do Wolf Maya por dois anos, sempre com foco no teatro. Acabou surgindo um teste para Malhação, mas me chamaram para Insensato Coração (2011)”, explica.

O sucesso foi tanto que ela voltou à telinha como Lindinalva e vem fazendo o espectador sofrer e torcer por ela. “Espero fazer outros grandes papéis, mas a Lindinalva foi uma experiência tão intensa, tão forte, que vai ser difícil superar. Eu chorava quando lia os capítulos. Mas ela é guerreira. Admiro a determinação e personalidade dela”, explica, com aperto no coração pelo fim da novela.

O que você tem da Lindinalva?
Acho que essa questão de não desistir fácil das coisas. Não sou de ficar um século em casa chorando. Quando acontece algo ruim, sofro o que tenho que sofrer, levanto a cabeça e, bola pra frente, a vida segue.

Teve receio em aceitar o papel, por causa das cenas de sexo?
Nunca passou pela minha cabeça recusar o papel, porque é uma personagem incrível, mas não sabia se daria conta. É a minha segunda novela e em um remake que já estava sendo muito esperado, com uma personagem que não existia na primeira versão, então, seria uma novidade. Fiquei com medo, mas isso foi bom, porque me esforcei mais na construção da personagem e, até agora, o retorno está sendo positivo. As partes de nudez me deixaram tímida, sim, sou nova ainda e fazer esse tipo de cena para o Brasil todo ver é complicado, mas fui trabalhando isso na minha cabeça com muita calma.

Como foi na hora de gravar essas cenas com atores mais velhos?
Foi tudo bem profissional, eles foram incríveis, a direção também. Chico Diaz, que foi o primeiro com quem gravei uma cena de sexo, foi um fofo. Muito cuidadoso, perguntava se estava tudo bem, se podia botar a mão ali ou aqui, foi um cavalheiro.

Giovanna Lancellotti: "O assédio e a fama são consequências do trabalho"

Giovanna Lancellotti como Lindinalva, em cena da novela “Gabriela”
Foto: TV Globo/Divulgação

Como é sua relação com seus pares românticos nas novelas?
Até agora fiquei amiga de todos eles. Thiago Martins (de Insensato Coração) é meu irmãozão, adoro de paixão. (Marco) Pigossi é incrível, um lindo, fofo, amo trabalhar com ele, virei fã.

Agora que você está namorando (Arthur Aguiar, de Rebelde), rola ciúme das cenas de amor de ambos?
Termos a mesma profissão ajuda muito! Passamos o texto juntos, pedimos opinião um do outro, então, é uma coisa de soma. Não rola ciúme, entendemos que é trabalho. Estamos felizes juntos, numa fase gostosa do namoro.

O assédio da imprensa incomoda?
O assédio e a fama são consequências do trabalho, então, é sinal de que está rendendo, as pessoas estão comentando e, para mim, isso é muito válido. Claro que tem a parte ruim, de falar inverdades, tirar fotos de ângulos que façam parecer outra coisa… Isso acontece com todo mundo. Por enquanto, a parte boa falou mais alto. Incomodava em relação ao Caio (Castro), porque eu queria que as pessoas entendessem que era só amizade mesmo. Mas quanto mais a gente explicava, mais achavam que era desculpa.

Caio aprovou seu namoro?
Aprovou! Caio é meu confidente, morro de ciúme dele. E agora estou feliz, porque as pessoas finalmente entenderam que não rola nada entre a gente. É uma amizade muito grande, temos uma relação de irmãos.

Como você se prepara para o verão?
Ah, tem que fechar a boca, né? Rio de Janeiro, aquele calorão, tem que estar com o corpinho em dia. Eu nunca tive uma alimentação muito regrada, principalmente porque moro sozinha e não sei cozinhar nada. Depois que eu entrei para o meio artístico, ficou mais complicado, e passei a me preocupar mais.