Clique e assine Claudia a partir de R$ 8,90/mês

‘Gilmore Girls: Um Ano Para Recordar’ episódio 04 – Outono

Atenção: esse texto conta TUDO o que acontece no quarto episódio de "Gilmore Girls - Um Ano para Recordar"

Por Ligia Helena - Atualizado em 21 jan 2020, 01h33 - Publicado em 25 nov 2016, 12h18

 Alerta! Essa matéria contém (muitos) spoilers da série ‘Gilmore Girls: Um Ano Para Recordar’ 

Chegamos ao último episódio de “Um Ano Para Recordar” com as Gilmore Girls #chatiadas, cada uma para um lado. Logo de cara encontramos Lorelai sozinha em um quarto de motel – lembrando que nos EUA motéis são apenas hotéis de beira de estrada, e não como os estabelecimentos brasileiros. Com mil quinquilharias espalhadas pelo chão, ela tenta fazer tudo caber em sua mochila. Ela vai fazer uma trilha pela Califórnia, afinal. Alguém além dela mesma acredita nisso?

No dia seguinte, pela manhã, ela encontra mais mulheres com o mesmo objetivo: caminhar pela Pacific Crest Trail. Elas se dividem entre as que leram o livro e as que assistiram o filme – referência hilária à obra “Livre”, escrita por Cheryl Strayed e estrelada no cinema por Reese Witherspoon.

Enquanto isso, em Stars Hollow, Rory tenta trabalhar no jornalzinho da cidade, mas seus colegas idosos não colaboram muito. Enquanto discutem, Rory vê Petal, a porquinha de estimação de Kirk, passar com uma placa onde está escrito “Faça confusão”. O computador, antigo, resolve não funcionar, e só exibe uma mensagem misteriosa: “prepare-se”. Rory fica intrigada.

O café de Luke está cheio, mas silencioso. Todas as pessoas estão absortas em seus laptops ou celulares. Jess chega e se depara com Luke todo atrapalhado, errando pedidos, rasgando sacos de farinha. Os dois se sentam para uma conversa sincera, e Luke abre o coração: tem certeza de que Lorelai está planejando o abandonar. Jess, infelizmente, concorda que os sinais – a terapia, a decisão de viajar sozinha – podem sim indicar que ela quer terminar o relacionamento.

De volta à Califórnia, a trilha do primeiro dia foi cancelada devido ao mau tempo. E isso leva a uma noite de vinho em volta da fogueira, em que cada uma das pretendentes a aventureiras fala um pouco sobre sua vida. Lorelai é questionada se é divorciada, se tem uma relação ruim com a filha, se está viciada em remédios ou drogas. Ao tentar explicar por que decidiu fazer a trilha, diz que ela, que sempre teve tantas certezas na vida, que sempre soube o que fazer, está se sentindo perdida. Que tudo está obscuro e ela sente que o mundo gira e ela está parada. Comenta que o tempo está passando, e ela pensa no Luke…

Rory sai caminhando por Stars Hollow à noite, e a cidadezinha parece o cenário de um filme surreal. Caminhando entre a neblina ela se depara com um homem em um monociclo, que cantarola “Meu dedão está coçando, aparecerá um canalha andando”. Então ela ouve uma criatura falar seu nome repetidas vezes: e é um corvo! A ave ainda diz “prepare-se, Rory”. Ela então entra na Stars Hollow Gazette e dá de cara com Esther, que, no escuro e com uma lanterna na cara, diz: “In Omnia Paratus”.

Bom. Já dá para imaginar o que vai acontecer, certo?

Em meio à névoa surgem três homens com máscara de macaco, e logo descobrimos que são Colin, Finn e Robert, membros da Brigada da Vida e Morte e melhores amigos de quem? Dele mesmo: Logan Huntzberger, que também está lá. O quinteto sai então em uma louca aventura por Stars Hollow, ao som do clássico dos Beatles “A Little Help From my Friends”.

Continua após a publicidade

Percorrem a cidade, assistem ao filme de Kirk bebendo champanhe, vão parar em uma boate de tango. Logan tem uma conversa intensa com Rory, sobre como a relação deles ficou ruim depois que ele contou que está morando com a tal Odette. Carinhosamente oferece à Rory a chave da casa de campo da família dele, para que ela possa escrever o livro que planeja sem interferências.

Depois da boate eles vão para uma pousada, que Logan mandou reservar inteira para eles. Rory abre mão do quarto que tinha só para ela, beija Logan e eles passam a noite juntos.

No dia seguinte, Rory está visivelmente sensibilizada, já antecipando a partida de Logan de volta para Londres. Diz que a noite foi perfeita, agradece e devolve a chave da casa de campo, dizendo que já sabe onde vai escrever o livro. Se despede de cada um dos rapazes da Brigada de Vida e Morte (em uma cena muito doce!) e vai embora.

Enquanto isso, Lorelai tenta mais uma vez começar a trilha, sem sucesso. Falta uma autorização para que ela entre no Parque Nacional, e o guarda florestal não permite que ela siga em frente. Frustrada, ela vai atrás de um copo de café (claro). No caminho, se depara com uma linda paisagem e tem uma epifania. Telefona para a mãe e tem uma conversa muito emocionante, contando de uma memória de quando tinha 13 anos, teve uma decepção amorosa e o pai foi um grande companheiro. Lorelai fica aos prantos ao telefone, e Emily emocionada do outro lado. Depois do telefonema, Lorelai deixa sua mochila para doação e decide voltar para casa.

Luke está em casa quando Lorelai chega e diz que precisa falar algo importante. Ele a interrompe, desesperado, tentando demovê-la da ideia de ir embora, de se separar. Fala sobre tudo o que passaram juntos e até onde chegaram, e que ele acha que eles devem seguir juntos. Quando ela consegue falar, diz que decidiu que eles devem se casar. Naquele mês mesmo. Que a data já estava escolhida e tudo resolvido. Luke então coloca uma aliança no dedo dela. E diz que eles só saem dessa, agora, se for em “sacos para cadáveres”. Nhommmm <3

Já estávamos com saudade de Emily, e ela está em uma belíssima casa de praia em Nantucket, com Jack Smith. Ele se despede dizendo que tem de trabalhar, e que lamenta muito pois gostaria de levá-la ao Museu da Baleia. Emily parece satisfeita em deixá-lo ir e ficar sozinha. E vai ao tal Museu por conta própria.

Rory dirige, e ouvimos uma mensagem de Emily, dizendo que a casa está vazia e que ela pode sim ir até lá. Vemos então Rory entrando na casa dos Gilmore e se dirigindo ao escritório do avô. Ela se senta na cadeira onde tantas vezes ele se sentou, e resolve então escrever seu livro lá.

De volta à casa de Lorelai, é madrugada e ela ouve um barulho. Levanta para ver o que é, e se depara com a filha na cozinha, fazendo um lanchinho. Depois de alguns momentos de silêncio, as duas se abraçam e fazem as pazes, sem nem precisar falar nada. Lorelai conta dos planos para o casamento, e Rory entrega para a mãe os três primeiros capítulos do livro “The Gilmore Girls”. Pede que ela leia e, se considerar muito invasivo, promete jogar tudo fora e não prosseguir com a obra. Lorelai hesita, mas aceita.

Vemos então Emily em uma reunião do D.A.R., com outras senhoras ricas, entrevistando uma candidata a membro da associação. Enquanto as senhoras seguem o script da entrevista, Emily manda um sincerão, dizendo que aquilo tudo é “um papinho do cacete” – cho-can-do as colegas. Depois de criticar tudo aquilo de que fez parte durante anos e falar “papinho do cacete” umas 10 vezes, Emily é expulsa do D.A.R. – e não parece incomodada com isso.

Continua após a publicidade

Rory vai visitar o pai e conta que Lorelai vai se casar com Luke. Eles têm uma conversa bastante emocional, em que Rory conta que está escrevendo o livro e pergunta sobre a decisão dele, no passado, de deixar que Lorelai a criasse sozinha. Christopher tenta explicar, mas a vida é complicada, e as coisas foram como foram por vários fatores.

Lorelai vai visitar Emily e descobre que a casa em que ela cresceu está a venda. Emily explica que a casa não é mais um lar desde a morte de Richard, e que ela decidiu que vai morar em Nantucket. Que durante a vida toda ela foi a “Senhora Richard Gilmore”, mas que pela primeira vez ela comprou uma casa usando o próprio nome. E é lá que vai viver.

Lorelai aproveita a visita para pedir uma ajuda financeira à Emily. Quer que o dinheiro que Richard deixou de herança para Luke abrir uma rede de cafés seja usado para ela comprar um novo imóvel para a Dragonfly Inn, já que Luke não quer transformar seu Café em uma franquia. Emily aceita fazer essa doação, mas com uma condição – claro. Que todos os anos ela e Luke passem duas semanas do verão em Nantucket, e uma semana no Natal. Como Lorelai mesma diz: “é o ciclo da vida”.

Rory passa no Doose’s Market para fazer umas comprinhas, e tromba com um rapaz alto, loiro… ele mesmo, Dean! O primeiro namorado de Rory está na cidade para visitar a família, e eles se abraçam, felizes com o encontro. Rory conta que está escrevendo um livro sobre a história dela e da mãe, e Dean pergunta como ele é retratado no livro. Rory diz que como o melhor namorado que ela teve, que ensinou a ela o que era sentir segurança. Aiai <3

Lorelai chega na Dragonfly Inn e dá de cara com mais de uma dezena de bolos de casamento. Sim! Sookie está de volta! E a primeira cena dela, claro, conta com uma de suas trapalhadas. As duas amigas conversam sobre os dois anos que Sookie passou longe, sobre o que ela está fazendo e sobre o Dragonfly Inn. Michel participa da conversa, que termina com as duas dando um forte abraço: ainda melhores amigas.

De volta a Nantucket, Emily se prepara para sair. Cuidadosamente ela deixa o sapato de lado e amarra o cadarço de um tênis branco. Dá para acreditar que ela está indo trabalhar? Dedicada, ela explica coisas sobre caça às baleias no museu local. E olha, ela faz isso muito bem!

Em Stars Hollow, Luke experimenta a roupa do casamento, que vai acontecer no dia seguinte. Ele e Jess agora são bons amigos, e o sobrinho o ajuda a se arrumar. Lorelai e Rory conversam, e a mãe dá a permissão que a filha precisava para prosseguir com o livro, mesmo sem ter lido. Ainda sugere que o título seja simplesmente “Gilmore Girls”, sem o “The”. Espertinha.

No meio da noite que antecede o grande dia do casamento, Lorelai e Luke decidem antecipar o casamento, já que era noite de bingo e o Reverendo Skinner estaria acordado até mais tarde. Luke, Lorelai e Rory então vão desvendando a linda decoração que Kirk preparou para o casamento, na praça de Stars Hollow. Parece um sonho. Os três dançam. Na cerimônia, apenas o Reverendo Skinner, Rory, Lane, Michel e os noivos. Eles trocam alianças, se beijam, todos se abraçam. Não é um sonho: Lorelai e Luke estão casados.

O casamento dos dois é tão envolvente que a gente nem percebe que o episódio está terminando. Já é de manhã, e Rory e Lorelai estão sentadas na escadinha do coreto. Lorelai lembra de tudo o que as levou até aquele momento. “Às vezes é só a jornada, sabe?” Mãe e filha falam sobre casamento, e Lorelai brinca que agora Rory pode se casar. “Pensei em ser a filha solteirona que cuida da mãe”, ela responde.

Continua após a publicidade

E então, as tais quatro palavras.

(E aqui a gente abre um parêntese. Porque Amy Sherman-Palladino pediu que quem assistisse aos episódios cedo não revelasse as quatro palavras. E a gente entende que as quatro palavras, isoladas, não significam tanto. Mas vamos deixar aqui a seu critério, leitora, saber ou não as quatro palavras. Estão mais abaixo do texto.)
.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
.

.

Continua após a publicidade

.

Continua após a publicidade

.

Continua após a publicidade

.

Continua após a publicidade

.

Continua após a publicidade

.

Continua após a publicidade

.

Continua após a publicidade

.

Continua após a publicidade

.

Continua após a publicidade

.

Continua após a publicidade

.

Continua após a publicidade

.

Continua após a publicidade

.

Continua após a publicidade

.

Continua após a publicidade

.

Continua após a publicidade

.
.
.
.
.
Rory, abruptamente, diz à Lorelai: “Mãe, eu estou grávida”. E assim termina Gilmore Girls: Um ano para Recordar. 

QUEREMOS UMA OITAVA TEMPORADA, SIM OU CLARO?

Quer saber o que rolou nos outros episódios? Vem cá:

Continua após a publicidade

 ‘Gilmore Girls: Um Ano Para Recordar’ episódio 01 – Inverno

  ‘Gilmore Girls: Um Ano Para Recordar’ episódio 02 – Primavera

 ‘Gilmore Girls: Um Ano Para Recordar’ episódio 03 – Verão

 

Publicidade