Clique e Assine a partir de R$ 8,90/mês

Filho de Fernanda Rodrigues pega doença misteriosa em Orlando

Bento, de 10 meses, foi hospitalizado durante viagem aos EUA e família adiou retorno ao Brasil até sua recuperação total

Por Da Redação Atualizado em 16 jan 2017, 21h13 - Publicado em 16 jan 2017, 19h29

Um filho doente já causa muita preocupação, imagina, então, se isso acontece durante uma viagem e sem saber a causa do mal estar. Foi o que aconteceu com a atriz Fernanda Rodrigues, 37 anos. Em viagem a Orlando com a família para visitar os parques da Disney, seu caçula Bento, de 10 meses, adoeceu. O pior é que ele foi pego por uma doença pouco conhecida pelos brasileiros, mas, aparentemente, comum nos EUA, relatou a atriz em seu blog.

View this post on Instagram

CORRE LÁ!!!😰😘 #Repost @chegueiaomundo with @repostapp ・・・ Hoje no blog contei um susto grande que tive esses dias com o Bento na nossas férias em Orlando. 💔😰 Foram 5 dias muito difíceis, mas agora já ta tudo bem! Ufaaa! 🙌 Resolvi escrever esse texto pra alertar outras mães e pessoas que vão viajar com os pequenos. A gente fica com o coração apertado de ver nossos filhos doentes, né? Vejam lá no www.chegueiaomundo.com.br! Bjs Fê

A post shared by Fernanda Rodrigues (@ferodriguesoficial) on

“Ele começou a respirar estranho e a tossir com um barulho que parecia um cachorro latindo. Não era uma tosse normal, seca ou com secreção…a gente conhece tosse! Era uma coisa muito estranha” disse. Entrei desesperada com ele no colo enquanto o marido estacionava o carro. Não vinha uma palavra em inglês na minha cabeça! Um bloqueio de nervoso que nunca imaginei ser possível! Não falo inglês fluente, mas me viro bem! Nesse momento não vinha nenhuma palavrinha…Tilte completo no cérebro

O diagnóstico logo veio, o pequeno Bento estava com Croup. “Eles nos explicaram o que seria o tal do Croup: uma inflamação nas vias respiratórias, que normalmente se dá por vírus. Isso gera uma dificuldade na laringe e traqueia de respirar, to falando de maneira bem leiga mesmo, os ternos técnicos não ser dizer, e isso também é desesperador. Eles falavam os termos em inglês e nós íamos no tradutor pra tentar entender melhor as palavras“.

O bebê teve quadros de estabilidade seguidos por piora intensa, e a situação só melhorou quando conseguiram o contato de uma médica brasileira que mora nos EUA. Até que a médica da amiga que indicou o hospital sugeriu uma pediatra brasileira, Dra. Flavia Fioretti. (…) Ela examinou, explicou tudinho na nossa Língua, tirou todas as nossas dúvidas e entendemos que o tratamento do hospital uma hora até ia melhorar, mas ele ia ficar sofrendo (e nós também) alguns dias. Enfim, voltamos pra casa, começamos o tratamento que ela passou e assim ele foi melhorando aos poucos…. A febre foi espaçando até acabar, a respiração foi melhorando, nós fomos nós acalmando e nosso pequeno foi voltando ao normal… Ufa. Que alívio pessoal

Antes de finalizar o texto, Fernanda compartilhou uma lista de aprendizados que tirou dessa experiência:

“1- Não economize no plano de saúde. Ele vai te ajudar muito numa situação como essa! 

Continua após a publicidade

2- Viajar com uma agência de viagens ajuda muito nessas horas. No perrengue o meu agente ficou resolvendo tudo pra mim! 

3- Evite ir nessas clínicas de rua nos bairros… vá para uma emergência de hospital, de preferência especializado em crianças.

4- Procure uma pediatra brasileira aonde você estiver.

5- Leve alguns remédios importantes pra viagem. (Veja com a sua pediatra)

6- Respire fundo e seja forte. Nossos pequenos tem que nos ver fortes nas situações de dificuldade.”

 

View this post on Instagram

💙✨ #bentopelomundo #bentocorreria 🌎 📷 @geisebastos

A post shared by Fernanda Rodrigues (@ferodriguesoficial) on

Continua após a publicidade
Publicidade