CLIQUE E RECEBA EM CASA A PARTIR DE R$ 14,90/MÊS

Fernanda Souza: “Sou superdona de casa!”

A atriz, que interpreta Camila de "Aquele Beijo", garante que lava, varre e passa roupa como ninguém

Por Redação M de Mulher Atualizado em 16 jan 2020, 16h02 - Publicado em 8 mar 2012, 21h00

 

Fernanda pretende esperar para ser mãe: “Só para daqui a cinco anos! Dá muito trabalho!”
Foto: AgNews

Fernanda Souza, a Camila de “Aquele Beijo”, se define como uma excelente dona de casa. Pois é. A atriz, de 27 anos, garante que varre, lava e passa. E até prestou alguns servicinhos domésticos para o namorado, o cantor Thiaguinho (ex-Exaltasamba). “Amarradona!”, diz, às gargalhadas.

Apesar de prendada, Fernanda admite que não sabe cozinhar e ainda não está pronta para ter filhos. “Só para daqui a cinco anos. Dá muito trabalho!”, explica. Mas o casório é certo, embora ainda não tenha data marcada. “Para a gente, isso é um fato”, conta a atriz, para quem o encontro com Thiaguinho foi “coisa de Deus!”

Você considera a Camila meio vilã?
Não. Ela tem um bebê, casou com um médico, crente que teria vida de madame e não foi isso que aconteceu. Para uma menina, que achou que se daria bem na vida, que viveria como uma princesa… Isso é muito frustrante.

Qual é o maior desafio nessa novela?
Ter um bebê é difícil, porque, em cena, ele chora, você tem que interagir… Nunca fiquei carregando uma criança tanto tempo no colo ( risos ). Mas está sendo supergostoso. O maior desafio é fazer uma pessoa que, ao longo da trama, teve atitudes… Tem gente que aceita, outras não. Enfim, ela divide opiniões.

Continua após a publicidade

E qual é a sua opinião?
Em alguns casos, concordo muito com ela. É uma mulher que está numa situação esgotante da vida e que, por causa disso, começa a fazer algumas coisas…  Ao mesmo tempo, é compreensível pela vida que ela levava. Esse é o tom da novela do Miguel ( Falabella )… São personagens reais. Já vi a minha irmã e amigas passarem pelos mesmos problemas da Camila. Sei que muita gente passa por essa situação, esgotante, de ser mãe, de ficar o dia inteiro em casa com a criança, de não ter perspectivas para o futuro.

Não tem vontade de ser mãe?
Não! Quer dizer… Tenho vontade, mas não agora, só para daqui a cinco anos. Dá muito trabalho!

Mas e o namoro, como está?
Tudo ótimo! É difícil a gente se ver, porque ele trabalha muito, mas damos um jeito. Nunca viajo para vê-lo, então, tenho que ficar esperando que ele venha ao Rio. A gente fica dez dias, 12 dias sem se ver e, quando nos vemos, ficamos dois dias. Mas eu já sabia que seria assim desde o começo. Aliás, foi uma coincidência grande, porque quando a gente se conheceu ele estava entrando em férias.

Você acredita em coincidências?
Coincidências não existem. Deus tem um plano para a gente e vai colocando as pessoas nas horas certas, nos lugares certos… Isso aconteceu comigo. É dedo de Deus! Então, o fato de vocês terem se conhecido nas férias… Facilitou muito, porque a gente pôde se conhecer melhor no início do namoro. Logo que a gente se conheceu, ele passou dez dias no Rio. Depois disso, nunca mais nos largamos (risos). Essa coincidência fez com que a gente começasse a namorar mesmo. Na verdade, não foi coincidência; foi coisa de Deus.

E quando sai o casório?
Daqui há algum tempo…. Pra gente, isso é um fato. É uma boa dona de casa? Sou superdona de casa! Às vezes, passo uma pilha de roupa tão grande que bato palmas pra mim. Gosto de passar roupa. E lavo  muito bem também. Varro o meu quarto todos os dias. Mas não sou neurótica. Quando Thiago está em casa, eu relaxo. Não vou trocar o pouco tempo que tenho com o meu namorado para varrer o quarto (risos). Mas lavo banheiro, varro, passo roupa… Cozinhar é o que menos faço. Comprei um fogão há seis meses e nunca instalei.

Já passou roupa para o Thiago?
Já. Uma vez, a mãe dele (Glória Maria) estava passando uma pilha e eu falei: “Sogra, deixa eu passar umas roupas, aí!” (risos). Ela deixou umas calças e eu passei. Amarradona (risos)!

Continua após a publicidade

Publicidade