Clique e assine Claudia a partir de R$ 8,90/mês

Ensaiando para ser pai, Bruno Gagliasso vive músico frustrado: “Eu me senti um vira-lata”

O ator interpreta Deco no filme Mato Sem Cachorro

Por Redação M de Mulher - Atualizado em 15 jan 2020, 13h21 - Publicado em 3 out 2013, 21h00

Gagliasso com Duffy, que vive o cachorro Guto na trama
Foto: Bruno Veiga

Um músico encontra o amor da sua vida no dia em que quase atropela um cachorro. Este é o início da história de Deco, personagem do longa-metragem Mato Sem Cachorro, que ganhou vida com a interpretação do apaixonado por animais Bruno Gagliasso. Em um papo com a CONTIGO!, o ator fala sobre sua experiência com o papel e sobre sua vida pessoal. 

Deco é esse nerd, largadão, mas que poderia ser amigo de todos nós. Onde buscou inspiração para fazê-lo?
Fui buscar o Deco nos meus cachorros. Queria que ele passasse para o público tudo o que passa o olhar de um cão: aquele amigo que está sempre a seu lado. Esse foi o meu maior laboratório. Minha mulher até reclamou que eu fiquei sem tomar banho durante as filmagens (risos). Eu me senti como um vira-lata.

Como foi com o Duffy, o cachorro protagonista?
Foi incrível! E os filhotinhos treinados para fazer o Guto bebê eram muito fofos. Acabei pegando um para dar de presente para minha melhor amiga, a atriz Fernanda Paes Leme.

Continua após a publicidade

Quantos cães você e Giovanna têm no total? Como dão conta de todos?
Temos oito cachorros: quatro em São Paulo e quatro no Rio de Janeiro. E são das raças mais variadas – shih-tzu, vira-lata, cocker spaniel, labradores, shar-pei, boxer e dogue de bordeaux. Quando nos conhecemos, adotei os dela e ela adotou os meus, totalizando quatro. Depois, juntos, adotamos e compramos mais quatro. No Rio nós temos uma funcionária que é como se fosse uma segunda mãe e ela nos ajuda muito. Em São Paulo, temos a família da Gio, que é toda daqui e ajuda a cuidar.

Deco é ligado em tecnologia. Você também é assim?
Gostaria de ser mais ligado. Não consigo nem comprar uma passagem de avião pela internet (risos). Não tenho computador. Acho que esse bichinho (segura o celular) dá conta do recado do que preciso hoje.

Você é do tipo que trata cachorro como gente?
Eu tento ser um dono que trata cachorro como cachorro, mas acabo, sem querer, sendo dono de cachorro-gente. Chamo de filhos, eles dormem na cama com a gente (risos).

Como tem sido estar pela primeira vez em uma novela (Joia Rara) com sua mulher?
Estamos adorando. Temos ainda mais assuntos em comum.

Continua após a publicidade

E em que pé está a campanha “Engravida, Giovanna!”?
A campanha está indo (risos). Estou fazendo um ótimo estágio com a Mel (atriz que faz sua filha na novela).

LEIA MAIS NA EDIÇÃO 1985 DA REVISTA CONTIGO!, NAS BANCAS EM 02/10/2013.

Publicidade