Eliana fala sobre medo de morrer na gravidez de Manuela

Após passar por uma gestação de risco, a apresentadora volta às telinhas e conta detalhes do período em que ficou afastada

“Eu achei que fosse morrer um dia antes do nascimento da minha filha. Eu tive um surto, um medo”, disse Eliana em entrevista a Roberto Cabrini para o seu próprio programa no SBT, que vai ao ar no próximo domingo (29), com a apresentadora oficial de volta ao batente. O portal UOL publicou trechos do bate-papo em que ela conta como foram os meses de repouso absoluto devido a um descolamento de placenta.

“Apesar de todo medo, apesar de toda a tristeza, foi muito bom ter ficado no colo da minha mãe. Se eu não tivesse a minha mãe por perto, se eu não tivesse a benção de ter sido mãe pela primeira vez do Artur, se eu não tivesse tido a história de vida que eu tive lá atrás, a criação, a educação dos meus pais, meu pai, minha mãe, talvez eu não conseguisse passar por tudo isso sorrindo e tendo coisas boas pra contar”, disse.

Ela também lembra da vez em que teve um aborto espontâneo no ano passado, o que a fez acreditar que a gravidez de Manuela seria a última chance de gerar sua filha. “Eu perdi um bebê. Eu aprendi que a gente não tem controle de nada, que a gente não é nada, e que quando a gente está feliz é bom aproveitar cada instante, porque a gente não sabe o quanto esta felicidade vai durar.”

Passado todo o susto e agora com a filha nos braços, a apresentadora revela que seu noivo, o diretor de TV Adriano Ricco, e sua mãe foram cumprir promessa para Nossa Senhora de Aparecida, no dia em que ela voltou de vez para casa. “O dia que eu voltei pra minha casa, depois de quase cinco meses, ela pegou a estrada com meu noivo e foi para Aparecida agradecer e levou a toquinha que a Manuela usou.”

O programa foi gravado na casa da apresentadora, em São Paulo.

%d blogueiros gostam disto: