Clique e Assine CLAUDIA por R$ 9,90/mês
Continua após publicidade

Duelo de titãs: Aguinaldo Silva X Manoel Carlos

Os dois autores da Globo trocam alfinetadas pela imprensa

Por Redação M de Mulher
Atualizado em 21 jan 2020, 05h12 - Publicado em 17 nov 2009, 21h00

Aguinaldo disse que as novelas de Maneco são voltadas para a elite
Foto: AgNews/ Divulgação

Em entrevista ao portal de notícias IG, na terça, 10, Aguinaldo Silva, autor de “Cinquentinha”, minissérie que estreia dia 8 de dezembro na Rede Globo, declarou que existem autores brilhantes, como Manoel Carlos, de “Viver a Vida”, que nunca escreveram um sucesso de audiência porque as novelas são mais voltadas à elite. Ele completou dizendo que as campanhas sociais que Maneco faz em suas obras estão “matando as novelas”. Aguinaldo falou ainda que falta a Helena, papel de Taís Araújo na trama global das 9, o componente racial. “Você não pode ter uma atriz negra na novela como se fosse uma branca”, provocou. 

TITITI conversou com Manoel Carlos, que rebateu as críticas: “O que acontece é que escrevo sobre o que conheço suficientemente bem ou sobre as coisas com as quais convivi ou convivo. Por isso, minhas histórias se passam no Leblon (Rio), onde moro há anos, e trazem personagens com os quais eu poderia cruzar em minhas caminhadas diárias pelas ruas do bairro. Eu gosto de mostrar o cotidiano dessas pessoas, o dia a dia frugal e trivial que acontece na vida de todos nós. Claro que poderia escrever sobre qualquer outra coisa, não é essa a questão. Mas gosto mesmo de falar sobre aquilo que tenho intimidade”. 

Ainda sobre o fato de seus folhetins sempre terem o Leblon, bairro da classe alta carioca como cenário, ele se defendeu: “As relações familiares e os sentimentos que unem ou afastam as pessoas são os mesmos, independentemente da classe social. Apesar de as minhas tramas serem ambientadas lá, acho fundamental que haja uma ligação entre o público e a história que estou contando. E isso sempre existiu nas minhas novelas, justamente porque falo de relações e sentimentos que são universais”. 

Em relação a Helena, Manoel disse: “Eu entendo que haja um ruído. Mas a Helena não é mais superficial do que qualquer modelo. O mundo da moda é visto com preconceito. A própria Helena diz: ‘Todos nos consideram bonitas, magras e vazias’. A personagem cumpre esse papel”.

Publicidade

Essa é uma matéria fechada para assinantes.
Se você já é assinante clique aqui para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Domine o fato. Confie na fonte.
10 grandes marcas em uma única assinatura digital

10 grandes marcas em uma única assinatura digital

Impressa + Digital no App
Impressa + Digital
Impressa + Digital no App

Moda, beleza, autoconhecimento, mais de 11 mil receitas testadas e aprovadas, previsões diárias, semanais e mensais de astrologia!

Receba mensalmente Claudia impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições
digitais e acervos nos aplicativos de Veja, Veja SP, Veja Rio, Veja Saúde, Claudia, Superinteressante, Quatro Rodas, Você SA e Você RH.

a partir de 14,90/mês

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.