CLIQUE E RECEBA EM CASA A PARTIR DE R$ 14,90/MÊS

Dois eliminados do ‘MasterChef’ ganham a chance de voltar ao programa

Para disputar algumas vagas na prova de repescagem, os cozinheiros amadores passaram pelo desafio da Copa do Mundo.

Por Fábio Garcia Atualizado em 16 jan 2020, 13h33 - Publicado em 30 Maio 2018, 01h34

Se você achou que a competição do ‘MasterChef Brasil‘ estava se afunilando e faltaria pouco para descobrirmos quem será o melhor cozinheiro amador da competição, sou obrigado a avisar que tudo mudou no reality! No programa exibido na última terça-feira (30), todos os eliminados até o momento voltaram aos estúdios da Band para uma emocionante prova de repescagem que poderia resgatar até dois deles em um daqueles demorados duelos culinários que nos fazem dormir lá pela uma da manhã. Se você perdeu por ter caído no sono, por sorte estamos aqui com o resumo do que rolou no programa.

Prova do Paladar

Ok, ok… é um programa de culinária e toda prova é de paladar, mas essa foi um pouquinho especial. Ana Paula Padrão viveu seu momento de apresentadora de programa dominical ao colocar cada um dos aspirantes a cozinheiros num desafio para identificar alimentos. Quinze ingredientes foram cortados em cubos de mesmo tamanho e, confiando apenas na língua e no ofato, eles precisaram descobrir quais eram. Quem acertasse mais ganharia a chance de receber um avental branco e se safar da prova final de repescagem.

Nesses cubos haviam pedaços de atum, mortadela, carne de boi, queijo, chuchu e muitos outros. A ordem de eliminação foi respeitada e Dalvio foi o primeiro a brincar da degustação, mas acabou indo MUITO mal (acertou cerca de 3). Em compensação, Ana Luiza e Clarisse conseguiram acertar 14 dos 15 e foram para o equivalente a uma disputa de pênaltis: elas tiveram de adivinhar outros dez alimentos. Ana Luiza gabaritou a prova e teve carimbado seu passaporte para o mezanino, enquanto isso o pessoal restante foi para a prova de eliminação.

Quer dizer…. só alguns, porque os piores desse desafio, como Dalvio, foram despachados ali mesmo.

A Copa do Mundo MasterChef

Estamos com dificuldade de enxergar a proximidade da Copa do Mundo porque as ruas ainda não estão pintadas, mas a competição esportiva já chegou ao ‘MasterChef Brasil’. Dessa vez, cada um dos oito sobreviventes precisou sortear um país com o intuito de definir onde cada um ficaria na tabela da Copa (e, principalmente, com QUEM iriam duelar). A respeito de alimentos, eles ficaram responsáveis por preparar pratos cujos ingredientes vieram de caixas temáticas para cada região do mundo sorteada. PORÉM (sempre tem um “porém”) havia um pequeno desafio: eles precisaram gerenciar a caixa. Ou seja, os ingredientes para todas as provas estava ali já de uma vez, e eles precisavam se planejar e talvez guardar os melhores elementos da caixa para o final.

Prova da repescagem MasterChef Brasil 2018
Band/Reprodução

Terminado o sorteio, Ana Paula Padrão bancou o Galvão Bueno e separou as duplas dos duelos de acordo com o cartaz das quartas de finais, iniciando então o desafio culinário. Olha, esse foi bem complicado. Não sei se foi a tensão ou a cara malvada de Henrique Fogaça vez ou outra, mas os cozinheiros amadores cometeram muitos equívocos. O pessoal do mezanino até tentou ajudar, mas Kauê precisou pedir para eles pararem de dar dicas. Então tá.

Continua após a publicidade

Com o tempo zerado, os três chefes foram provar os pratos dos competidores de cada chave para escolher um vencedor, e aí foi pura emoção para a torcida brasileira. Na disputa entre Hugo e Kauê, o arte-educador acabou se dando mal por um prato bem qualquer coisa. Já no duelo entre Aristeu e Crisleine tivemos a primeira patada elegante de Paola Carosella: ao provar a carne feite por ele, que estava representando a Argentina devido ao sorteio, Paola se viu obrigada a falar que os méritos foram da vaca, e não dele. Pois é, nessa Crisleine foi pra frente.

Angélica também não teve sorte, pois a jurada julgou o prato dela com um “dá pra comer“. TALVEZ essa análise tenha pesado um pouco, então Piscila saiu como vencedora. Por fim, Clarisse teve seu prato comparado com merenda escolar por Erick Jacquin, mas tudo certo pois ela passou para a semifinal. Com todos os vencedores decididos, o programa passou por maaaaais uma etapa de cozinha para as disputas das semifinais: Hugo vs Crisleine e Clarisse vs Priscila.

Foi nessa hora que o barraco desabou. Enquanto Hugo e Crisleine sofriam para manter os pratos decentes, Clarisse e Priscila passaram por uma competição de quem cometia mais equívocos na cozinha. Sério, rolou até uma batata quase crua servida por Clarisse e uma sobremesa com frutas cristalizadas de Priscila que QUASE foi servida sem as tais frutas. Por ter errado menos, Clarisse levou. Já Hugo venceu a disputa acirrada com Crisleine, mas não quer dizer que a cozinheira saiu perdendo. Paola Carosella se emocionou tanto com o prato de Cris que confessou ter planos de copiar a receita em casa. Olha que prestígio!

O público de casa já estava exausto e o pessoal do mezanino já estava caminhando para fazer o sangue circular nas pernas, mas ainda havia uma última etapa dessa Copa do Mundo de sabores. Hugo enfrentou sua amiga Clarisse num duelo muito acirrado, mas acabou não dando certo para a cozinheira. Paola até achou o prato dela muito bom, mas o do cozinheiro estava melhor e conseguiu o avental branco.

Prova da repescagem MasterChef Brasil 2018
Carlos Reinis/Band/Divulgação

Com isso, duas pessoas foram resgatadas no ‘MasterChef Brasil‘, Ana Luiza e Hugo. Coincidentemente os dois ficaram perto da eliminação juntos há dois programas, e Hugo foi o eliminado do episódio anterior. Com essa sobrevida de duas semanas, como ficará a competição do ‘MasterChef Brasil’ a partir da próxima semana? E o mais importante: vai acabar mais cedo?

 

Continua após a publicidade

Publicidade