Dira Paes: ‘Cuidar do corpo é fácil, difícil mesmo é cuidar da mente’

A apresentadora do 19º Prêmio CLAUDIA conversa sobre a importância do evento, eleições e, claro, sobre ser fonte de inspiração para outras mulheres

Dira Paes caprichou no vestido Carina Duek para o Prêmio CLAUDIA
Foto: Mariana Pekin

Com sua fala mansa e segura, a atriz Dira Paes, 45 anos, recebeu com muita alegria o convite para ser a apresentadora do 19º Prêmio CLAUDIA, a maior premiação feminina da América Latina. Ela mesma, diretora da ONG Movimento Humanos Direitos, uma mulher guerreira e inspiradora reafirmou, na noite desta terça-feira (14), a importância do evento. “O anônimo é aquele que faz o bem sem olhar a quem. A premiação produz um efeito multiplicador na população”, contou enquanto se preparava para comandar a cerimônia realizada no Auditório do Ibirapuera, em São Paulo.

Sobre ser uma pessoa fonte de inspiração e exemplo, por causa de sua luta contra o trabalho escravo, o tráfico humano e a exploração de crianças, procurou ser modesta. “Busco fazer o melhor que posso… Gostaria muito de ser uma mulher extraordinária, mas, no momento, acho que extraordinário mesmo é conseguir multiplicar o salário mínimo”, disse.

E consciente de seu papel como pessoa pública, fez um discurso pela real valorização feminina: “Cuidar do corpo é fácil, difícil mesmo é cuidar da mente. Sempre penso que não tenho muitos segredos de beleza, tento me direcionar para o lado intelectual, que é o que realmente importa”.

A atriz também não pôde deixar de comentar sobre as eleições, que como ela mesma afirmou, é o assunto do momento. “Espero que o novo governo eleito encontre a tão necessária reforma política, social e agrária. Verdadeiramente este é o meu sonho atual”, contou.

Dira Paes: 'Cuidar do corpo é fácil, difícil mesmo é cuidar da mente'

Dira fez questão de posar com Marília Gabriela, grande homenageada da noite
Foto: Mariana Pekin

Férias?

Como uma artista sempre a procura de desafios, Dira é inquieta. Mesmo de férias da TV, após sua elogiada performance como Rosa de O Rebu (2014), ela já tem um novo projeto engatilhado para o cinema. “Começo a filmar na próxima semana o primeiro filme de José Luiz Villamarim, que dirigiu a minissérie Amores Roubados (2014)”, revelou.

Com passagem comprada para Minas Gerais, local onde irão acontecer as gravações, a estrela se mostrou bastante animada com a empreitada. “Ele se chama Redemoinho e acredito que será um longa bastante contundente.” 

Sobre o boato de estar na próxima novela de João Emanuel Carneiro, provisoriamente chamada de Favela Chique, fez mistério: “Pelo o que sei, não estarei, mas sou funcionária da Globo e faço o que me pedirem”. 

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s