CLIQUE E ASSINE A PARTIR R$ 6,90/MÊS

Curiosidades sobre a Índia

Saiba mais sobre o país retratado em Caminho das Índias, de Gloria Perez

Por Redação M de Mulher Atualizado em 21 jan 2020, 09h51 - Publicado em 12 jan 2009, 21h00

Caminho das Índias estreia dia 19 de janeiro
Foto: João Miguel Jr.

· O nome oficial do país é República da Índia e sua capital é Nova Délhi. São 28 estados em 7 territórios federais, numa área de 3.287.782 km² (localizada no centro-sul da Ásia). Sua população gira em torno de 1,080 bilhão de habitantes e a moeda é a rúpia indiana.

· Foi colônia do Império Britânico até agosto de 1947, quando conseguiu a independência de forma pacífica, liderada por Mahatma Gandhi. No mesmo mês, Jawaharlal Nehru, um dos principais líderes políticos do país, tornou-se primeiro-ministro da Índia independente. Nessa época, a região foi dividida entre a República da Índia e a República Islâmica do Paquistão. Em 1971, os dois países entraram em guerra e o Paquistão Oriental tornou-se o Estado independente de Bangladesh.

· Datas Nacionais: 26 de janeiro (Proclamação da República); 15 de agosto (Independência); 2 de outubro (aniversário de Mahatma Gandhi).

· 81,5% da população indiana seguem o hinduismo. Mas, no país, há ainda outras religiões: mulçumanos (12,2%), siks (2%), cristãos (2,3%), budistas (0,76%), jainistas (0,4%) e outros.

· A religião hindu separa os homens em quatro castas: brâmanes, xátrias, vaixás e sudras. Fora do sistema, ficam os “intocáveis”, hoje chamados de dalits. Apesar de todo o esforço de modernização, ainda é difícil a ascensão de indivíduos de uma casta a outra  na Índia, e o relacionamente de pessoas das castas inferiores com as superiores.  A situação é bem pior quando se trata de um intocável.

. A divisão em castas foi abolida oficialmente depois da independência da Índia, em 1947. Um intocável, o dr. Ambdkar, participou da redação da nova constituição. Mas, o difícil é mudar os costumes. Elas vigoram até hoje, mais fortemente nas regiões rurais, e o governo da Índia tem feito campanhas sistemáticas no intuito de transformar esse quadro, estimulando com prêmios casamentos entre castas e proporcionando aos dalits o direito à educação e ao mercado de trabalho. Apesar de ainda encontrarem muita resistência, eles já fizeram conquistas consideráveis: entre outras, a eleição de Mayawati, uma intocável, para governadora do estado de Uttar Pradesh. 

·
O hindi é a língua oficial do país, mas a Constituição indiana reconhece 18 idiomas no país. Há ainda cerca de 20 dialetos.

· Mumbai (ex-Bombaim) é a maior metrópole da Índia e a cidade mais populosa da Ásia, com 14 milhões de habitantes.

Continua após a publicidade

· A previsão é que, em 2050, a Índia seja o país mais populoso da Terra, com cerca de de 1,6 bilhão de pessoas.

· Não há carinhos públicos entre casais.

· A dança mais popular da Índia é a harathanatyam, que surgiu há mais de 5 mil anos no sul da Índia e influenciou outros estilos de dança em várias regiões do país e do continente asiático.

· Na arquitetura indiana, destacam-se os templos religiosos. O Taj Mahal, situado na cidade de Agra e considerado pela UNESCO como um Patrimônio da Humanidade, é uma das obras mais conhecidas deste país. Foi feito entre 1630 e 1652, a mando do Imperador Shah Jahan, em memória de sua esposa favorita, Aryumand Banu Begam, a quem chamava de Mumtaz Mahal (“a jóia do palácio”).

· O país é, atualmente, o maior produtor mundial de filmes para o cinema. A produção cinematográfica concentra-se em Bombaim, Noida, Madrasta e Hiderabade.

· A Índia também é a maior produtora de softwares do mundo

· A educação primária se tornou obrigatória em 2001. 

· O botox foi liberado, para uso cosmético, apenas em maio de 2006.

Continua após a publicidade

Publicidade