Clique e assine com até 75% de desconto

Cuidado com Márcio Garcia!

O galã encarna o terrível assassino Maurício, na série Na Forma da Lei

Por Redação M de Mulher Atualizado em 20 jan 2020, 22h29 - Publicado em 14 jun 2010, 21h00
Cuidado com Márcio Garcia!

A violência do personagem mexeu com Márcio
Foto: Rafael França

A partir da terça-feira (15/06), Márcio Garcia dará medo. Quer dizer… Maurício, seu personagem na série Na Forma da Lei. Na história, o bonitão é um psicopata que matará 15 pessoas em apenas oito capítulos – a primeira vítima, por ciúme, será Eduardo (Thiago Fragoso), noivo de Ana Beatriz (Ana Paula Arósio). 

O tipo é tão barra-pesada, que o ator passou mal em uma das cenas – quando Maurício quebra a casa. “Deu um teto preto. Quando disseram ‘corta’, caí na cama e fiquei uns cinco minutos”, conta Márcio, que já avisa que os filhos (Pedro, Nina e Felipe) não chegarão perto da TV para ver a atuação do pai.

Como você define Maurício?

Fiquei sabendo por amigos que o Maurício é o maior vilão da história da TV Globo. Ele é um psicopata que tomou gosto pela coisa do assassinato e, até então, tudo que se viu de vilanismo foi associado a uma causa ou a um roubo ou a uma vingança. Maurício é uma pessoa insana, capaz de tudo. Às vezes, pode mandar matar, mas quer ir. É perigosíssimo!

Continua após a publicidade

Como foi a composição do personagem?

Vejo muito filme e, infelizmente, até na vida existem pessoas com as quais a gente pode buscar referência. Mas um tipo como Maurício dificilmente será pego. A gente vê casos de pais… Nunca bati nos meus filhos, mas já dei uma sacudida… Há pai que, num rompante, pega o filho e esgana. Psicopata só dá para buscar referência nos filmes; na vida, são sempre pessoas que tiveram rompantes infelizes e mudaram suas vidas. Ninguém está com pena dos Nardoni, por exemplo. Eu tenho pena, nesse sentido… acho que eles têm de morrer na cadeia, porque, afinal, era uma criança. Mas foi um rompante.

E que tal fazer um cara tão violento assim?

Essas cenas de raiva são complicadas. O pior dia foi quando quebrei o cenário… Não consegui nem comer, é difícil, acaba o apetite. A raiva é muito ruim.

Como supera esse mal-estar?

Com o tempo. A gente relaxa, troca de roupa, muda de assunto… Mas o trabalho do ator é isso.

Continua após a publicidade
Publicidade