Close errado! Nadador americano Ryan Lochte é a “nova grávida de Taubaté” das redes sociais

Ryan Lochte e os colegas dele da seleção norte-americana não foram assaltados no Rio de Janeiro coisa nenhuma. A verdade apareceu.

E a verdade apareceu! O nadador Ryan Lochte – 12 vezes medalhista olímpico – e os colegas dele da seleção norte-americana ganharam medalha de ouro na modalidade close errado. Não foram assaltados no Rio de Janeiro coisa nenhuma.

“Não houve roubo da forma relatada pelos atletas. Não foram vítimas dos fatos criminosos que dizem ter sido”, confirmou Fernando Veloso, chefe da Polícia Civil, em entrevista coletiva na tarde desta sexta-feira (18). 

De acordo com as autoridades cariocas, a verdade é que, após saírem de uma festa na Casa França, na Lagoa, entraram em um táxi e, ao descerem num posto de gasolina, arrumaram confusão e depredaram o lugar.

Os organizadores dos Jogos Olímpicos Rio 2016 tentaram colocar “panos quentes” na atitude dos competidores afirmando que eles são “apenas garotos” (Ryan tem 32 anos!) que queriam diversão, mas acabaram cometendo um erro”.

Vamos transcrever a declaração de Mario Andrada, diretor de Comunicação do Comitê Rio 2016:

“Esses garotos tentaram se divertir, tentaram representar seu país com o melhor de suas habilidades. Eles competiram sob uma pressão gigantesca. Vamos dar um tempo para esses garotos. Às vezes você faz coisas das quais se arrepende depois. Eles se divertiram, eles cometeram um erro. A vida segue”.

Muito diferente dos organizadores, o ~tribunal~ da internet não perdoou os nadadores e chamou a atenção para várias questões – algumas hilárias – sobre o ~caso~.

A primeira delas:

“Estranha verdade”

Cazuza já dizia…

Isso é sobre privilégio branco.

 

Medalha de ouro!

Interessante!

Dica.

Seria nosso sonho?

Em breve nos cinemas.

Não é?

Fim.