Não devemos torcer pela volta de Jennifer Aniston e Brad Pitt

Listamos os motivos. Você concorda?

Juntos há sete anos e casados há dois, os atores Jennifer Aniston, 49 anos, e Justin Theroux, 46 anos, anunciaram que estão separados desde o fim do ano passado. Assim que o comunicado foi divulgado na quinta-feira (15), começaram a surgir mensagens de fãs nas redes sociais torcendo para que Jennifer voltasse com o ex-marido anterior, o ator Brad Pitt, 54 anos.

Brad se separou em setembro de 2016. Ele e a atriz Angelina Jolie, 42 anos, ficaram juntos por 11 anos. Os dois assumiram a relação poucos meses após o ator encerrar o casamento de cinco anos com a estrela de Friends.

O burburinho todo se iniciou com o rompimento do casal ‘Brangelina’. Em junho de 2017, uma fonte próxima à Jen disse que o ex ligou para se desculpar por ter terminado o casamento para ficar com Angelina.

Agora, com os dois solteiros, muitos torcem para que Brad e Jennifer voltem a ser um casal. No entanto, listamos quatro motivos pelos quais você não deveria fazer isso:

1. Ela mesma já disse que estar com alguém não é tudo na vida

Relacionamentos amorosos não são tudo, viu? A própria Jennifer escreveu sobre isso no Huffington Post em julho de 2016 – e sua mensagem poderosa viralizou.

“O mês passado, em particular, iluminou minhas ideias no que diz respeito ao quanto nós definimos o valor de uma mulher com base no seu estado civil e materna. A enorme quantidade de recursos gastos pela imprensa tentando simplesmente descobrir se estou ou não estou grávida aponta para a perpetuação desta noção de que as mulheres são de alguma forma incompletas, sem sucesso, ou infelizes, se não estão casadas ​​e com filhos”, alfinetou.

“Aqui era onde eu queria chegar: estamos completas com ou sem uma companhia, com ou sem um filho. Nós começamos a decidir por nós mesmas, o que é belo quando se trata de nossos corpos. Essa decisão é nossa, e só nossa. Vamos tomar essa decisão por nós e para que as jovens mulheres neste mundo olhem para nós como exemplos. Nós não precisamos ser casadas ou mães para sermos completas. Nós começamos a determinar nosso próprio ‘feliz para sempre’”, concluiu.

2. Precisamos parar de fantasiar com relacionamentos antigos

O alvoroço que o vai e vem do casal Bruna Marquezine e Neymar causa é a prova de que acompanhamos os relacionamentos dos famosos como se fossem contos de fada. É como se as celebridades voltarem aos braços de seu antigos parceiros não só fosse a prova de que o amor existe, como também de que ele pode sobreviver a todos os percalços (e aos términos!). Melhor ainda assistir a tudo isso do conforto de nosso feed do Instagram (Netflix pra quê?).

Além do mais, se mesmo os artistas famosos – lindos, talentosos e cheios de dinheiro –, investem novamente em romances do passado, nós também temos chance de voltar a ficar com quem terminamos (ou terminou com a gente). Não é mesmo?

Nada disso! Bola para frente! Todo mundo tem o direito de se jogar mais uma vez em um amor que não deu certo, é claro. Mas é preciso tirar da cabeça essa ideia fixa de que nossa felicidade futura depende de uma história do passado. Existem outras coisas deliciosas na vida além daquele ex querido de quem sentimos saudades (vide tópico 1 e tópico 3).

3. E viver novas experiências

Quando saímos de um relacionamento de muitos anos, é natural a sensação de que ninguém te conhecerá tão bem quanto o ex companheiro ou companheira; ou ainda que não será capaz de sentir tanto amor novamente.

Se você está passando por isso neste momento, a boa notícia é que esses pensamentos não traduzem a realidade. Todos nós temos a chance e a capacidade de recomeçar. Com Jennifer Aniston não será diferente – estamos torcendo! Não é justo pensar que o futuro dela está nas mãos de alguém que ficou lá atrás ou que a felicidade esteve suspensa até o retorno de Brad Pitt.

4. Jennifer Aniston não é triste ou sozinha. Ela é dona do próprio destino

Aniston e Pitt foram casados por cinco anos e se divorciaram pouco depois que ele e Jolie se conheceram no set de Senhor & Senhora Smith. A partir daí, surgiram diversos boatos sobre a suposta infidelidade de Brad e a cobertura midiática taxou Aniston como aquela que foi trocada enquanto o casal viveu feliz com seus muitos filhos.

É claro que o fim de um amor vem carregado de sofrimento, ainda mais se pensarmos na dimensão que é passar por isso com milhares de olhos apontados para a sua vida. Mas Jennifer não é uma coitada, uma vítima ou uma donzela à espera de que alguém para salvá-la do sofrimento. Jennifer não é uma pessoa triste e solitária após um abandono. Uma mulher nunca é definida pela decisão de um homem ou tem o valor que lhe foi dado por alguém. Ela e todas nós somos protagonistas de nossas histórias. E ninguém tem nada a ver com isso.

Jennifer Aniston Flirting GIF - Find & Share on GIPHY

Segue o baile, Jen!

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s