Amor à Vida: Alejandra morre

Mas antes de morrer, a vilã assume todas as maldades que fez

Alejandra á vítima de seus próprios crimes
Foto: Divulgação/TV Globo

Num belo dia, Alejandra (Maria Maya) e Ninho (Juliano Cazarré) resolvem voltar ao Brasil utilizando documentos falsos. E em pleno aeroporto a boliviana começa a passar mal. Desesperado, o aventureiro maluquete leva a amiga justamente ao San Magno (dããã!!!) e lá Lutero (Ary Fontoura) é quem atende a bandida. Alejandra conta que está transportando drogas em seu estômago e que uma das cápsulas com entorpecente deve ter se rompido.

O médico leva Alejandra imediatamente para a UTI. Mas antes ela diz que precisa de um advogado, pois não pode morrer e deixar Paloma (Paolla Oliveira) com uma culpa que não é dela. E doutor Rafael (Rainer Cadete), então, liga para a pediatra, que está escondida na chácara da avó, e pede para ela ir imediatamente ao San Magno.

Assim que a pediatra aparece, Alejandra pede perdão a ela e grava um depoimento confessando que foi ela quem colocou drogas na bolsa de Paloma para incriminá-la. Só que, na hora de entregar quem planejou tudo, a traficante se cala e dispara: não pode morrer como dedo-duro. E parte desta para melhor. Já vai tarde!!!