Clique e assine com até 75% de desconto

Advogado de Ilmar faz comunicado esclarecendo caso da pensão

Advogado explica sobre a suposta ida da polícia à Globo procurando por Ilmar

Por Fábio Garcia Atualizado em 20 jan 2020, 16h41 - Publicado em 5 abr 2017, 18h21

Na última segunda-feira, durante o Jogo da Discórdia do Big Brother Brasil 17, Marcos repetiu ao vivo a informação de que a polícia havia ido ao programa cobrar a pensão do filho de Ilmar. Minutos antes, sem eles saberem, o apresentador Tiago Leifert havia dado ao público a posição da Globo de que aquilo não aconteceu. Para explicar melhor os acontecimentos, segue abaixo um comunicado enviado pelo advogado de Ilmar e de sua assessoria, esclarecendo melhor o ocorrido:

 

“Na qualidade de advogado de Ilmar Renato, o Mamão, participante do Big Brother Brasil 17, venho a público, junto de sua assessoria, esclarecer que:

– A pensão alimentícia devida a seu filho é prioridade para Ilmar, que a mantém em dia;

– Desde que foi para o BBB, Ilmar tem em sua família, amigos e advogado pessoas com a incumbência de realizar o devido pagamento da pensão, de modo que ela encontra-se em dia, não tendo sofrido atraso em razão de sua participação no programa;

Continua após a publicidade

– O episódio citado pelo participante Marcos, que cuja fala vem sendo repercutida por veículos de imprensa, jamais aconteceu: A família de Ilmar pediu à produção que lhe perguntasse sobre a senha de sua conta bancária na intenção de utilizar-se do dinheiro para outras finalidades. A pensão, prioridade, estava e segue paga corretamente;

– Ilmar, porém, preocupado com o filho, interpretou que o pedido poderia ser por conta da pensão;

– Portanto, nos cabe esclarecer que não existiu nenhuma ação de execução de pensão alimentícia, muito menos presença da polícia na casa do BBB 17 em razão de algo relacionado ao assunto tratado por Marcos;

– Repudiamos com veemência a fala do participante, que busca manchar a imagem de Ilmar por ocasião do “paredão”;

– Solicitamos à Rede Globo que desminta o dizer do participante Marcos e esclareça que a situação por ele mencionada jamais ocorreu, uma vez que a manutenção da fala inverídica sem resposta pode prejudicar Ilmar tanto na disputa do atual “paredão” quanto em sua honra e imagem;

João Victor de Souza Cyrino OAB/MS 19.627B Assessoria de Comunicação”

Continua após a publicidade
Publicidade