Clique e assine com até 75% de desconto

A reconciliação de Harry e William é quase impossível, diz escritora

Especialista em Família Real, Ingrid Seward acredita que os irmãos só fariam as pazes caso "uma tragédia terrível" acontecesse

Por Da Redação Atualizado em 2 nov 2020, 13h41 - Publicado em 2 nov 2020, 15h00

A relação entre o príncipe William e o príncipe Harry nunca mais será a mesma, afirmou Ingrid Seward, uma especialista em assuntos relacionados à Família Real. Em entrevista ao podcast Pod Save The Queen, do jornal Daily Mirror, a editora-chefe da Majesty Magazine, revista especializada na realeza, disse acreditar que o afastamento entre os irmãos é irreparável, a não ser que algum deles se divorcie de suas esposas.

“Eles só estarão juntos de novos se algo acontecesse em seus relacionamentos com Kate ou Meghan. Mas, enquanto estão casados, acho difícil. É apenas meu ponto de vista”, disse ela.

Ingrid salientou que apenas “uma tragédia terrível” seria capaz de restaurar a relação e a intimidade dos herdeiros da família. No podcast, ela acrescentou que a decisão de Harry de deixar a Família Real confundiu seu avô, o príncipe Philip, que, por também ser um “agregado” da família, sempre recebeu Meghan de braços abertos. Segundo a especialista, o Duque de Edinburgo ficou horrorizado com o abandono dos deveres do casal, que se mudou para a Califórnia.

O biógrafo da família, Robert Lacey, concorda com a teoria de Ingrid. Ele, inclusive, acaba de lançar o livro Battle of Brothers (Batalha de Irmãos, em tradução livre), falando sobre o rompimento de William e Harry. Em entrevista à Vanity Fair, Robert afirmou que os irmãos têm “cinco meses para curar a ferida” ou o relacionamento nunca se recuperará.

A data tem a ver com o prazo final de revisão do novo relacionamento de Harry e Meghan com a monarquia, previsto para daqui mais ou menos cinco meses, em março de 2021. Caso o casal opte por continuar fora da realeza, a chance de reconciliação entre William e o irmão será quase nula.

“Há boatos de que o cargo de Capitão Geral da Marinha Real Britânica, que era de Harry, será passado para William. Se esse for o caso, será o fim de tudo”, opinou Robert Lacey.

Na entrevista, o escritor também disse que, quando se tornar rei, o maior desafio de William será “trazer o Príncipe Harry de volta” para a realeza. “O desafio de William será manter o equilíbrio entre seus princípios e tentar trazer o irmão de volta. É o que todos querem, algum tipo de reconciliação”, apontou. “Apesar disso, não há chance de Harry e Meghan voltarem a morar no Reino Unido em tempo integral. Eles não vão deixar sua ‘base americana'”.

Ao que tudo indica, a  briga entre William e Harry começou antes do casamento com Meghan, em 2018. William aconselhou o irmão mais novo a não ter pressa para se casar e Harry não gostou da nada disso. O filho mais novo de Diana e Charles teria chamado o irmão de esnobe e dito que ele e Kate não estavam sendo receptivos em relação a Meghan.

Estou com câncer de mama. E agora?

Continua após a publicidade
Publicidade