4 fatos que você precisa saber sobre o pai de Leonardo DiCaprio

Saiba mais sobre essa bela relação de parceria

George DiCaprio tem um fllho orgulhoso: Leonardo não mede as palavras para dizer como a participação paterna foi importante para sua formação. Conheça algumas curiosidades sobre essa relação:

Ele apresentou Leo aos quadrinhos 

Mas nada de Batman e Homem-Aranha: George era um escritor e distribuidor de histórias em quadrinhos. Por isso, fazia questão de marcar presença nos mais diversos encontros da área, conhecer lojas e novos ilustradores. Nesses passeios, o filhote estava sempre de acompanhante.

Ele levava Leo a festivais alternativos e shows de música

“A memória mais antiga que tenho de mim é em algum concerto hippie com meu pai”, disse Leonardo DiCaprio em entrevista em 2004. Ele também contou que, durante a infância, esses passeios eram comuns (e muito divertidos).

Ele apresentou o filho ao cinema desde cedo

Quando Leonardo trabalhou com Robert De Niro, em 1993, no filme O Despertar de Um Homem, já estava familiarizado com o trabalho De Niro graças ao pai. Aos nove anos, George o levou para ver Fuga à Meia-Noite e disse: “Este é um grande ator”, além de fazer questão que ele também visse Taxi Driver.

Ele não tem medo de oferecer conselhos sobre a carreira Leo

George ajuda Leo a decidir quais papéis ele deve perseguir. Se não fosse por ele, por exemplo, DiCaprio, provavelmente, não teria estrelado Eclipse de Uma Paixão.

“Eu tinha passado em um roteiro sobre o poeta francês Arthur Rimbaud e meu pai me explicou que Rimbaud foi o James Dean do seu tempo – um radical que assumiu a instituição da poesia e virou de cabeça para baixo. Eu fiz o filme e adorei interpretá-lo”, confessou em entrevista.