Assine CLAUDIA por R$2,00/semana
Continua após publicidade

7 dicas para começar a investir, e com segurança

Dinheiro sem destino é recurso perdido. Veja como aplicar seu patrimônio

Por Abril Branded Content
Atualizado em 16 nov 2023, 15h07 - Publicado em 19 set 2022, 11h30

Quando se trata das finanças, há quem diga que ainda estamos engatinhando. Mas não é bem assim. Se olharmos para trás, veremos que foi apenas na década de 1960 que passamos a ter direito a uma conta bancária independente do pai ou marido. De lá para cá, não só ocupamos nosso espaço no mercado de trabalho e assumimos a gestão do próprio dinheiro como buscamos formas de multiplicá-lo.

Carolina Chao, sócia de Planejamento Patrimonial do BTG Pactual, conta que o número de investidoras vem crescendo e é preciso quebrar o tabu de que homens têm mais conhecimento para investir. Para quem quer começar, ela aconselha: “Busque por capacitação, estude, prepare-se bem, assim terá mais confiança”.

POR ONDE COMEÇAR:

1) Pergunte-se: Qual é a sua renda? Quais são as suas despesas essenciais? O quanto você dispõe para investir mensalmente? Alessandra Libman, sócia de Wealth Management do BTG Pactual, afirma que o controle adequado desse orçamento é indispensável. 

Continua após a publicidade

2) Estabeleça metas. Quais são seus planos de curto, médio e longo prazos? Tem reserva de emergência? Pretende fazer cursos? Planeja viajar? Comprar uma casa? Qual projeto será priorizado? Investir significa, também, fazer escolhas.

3) Então, identifique o quanto precisa para cada projeto, e qual valor, dentro do orçamento, pode ser economizado e investido mensalmente.

4) Tenha foco. Recebeu o salário? Separe imediatamente o valor para investimento. Disciplina é parte importante do processo.

Continua após a publicidade

5) Antes de investir, converse com alguém que conheça do assunto. Para Libman, pode ser uma amiga que já investe ou uma especialista. “O importante é contar com alguém que ajude a quebrar o gelo para você se sentir confiante.”

6) Comece aos poucos. Pesquise e só depois invista. Se conseguir lidar com a volatilidade, e tiver um objetivo de retorno maior no longo prazo, dê um passo além. “Para manter a tranquilidade, é fundamental alocar recursos em produtos com nível de risco adequado ao seu perfil”, explica Libman.

7) Identificar qual o seu limite de tolerância a riscos é importante para não dar um passo maior que a perna. “O perfil do investidor muda ao longo do tempo. Você pode ser conservadora no início e, quando estiver segura, arriscar um pouco mais”, diz Chao, destacando que o BTG está preparado para receber clientes de todos os perfis. “Temos desde produtos mais conservadores até os mais sofisticados. Atendemos um público diverso, com soluções ideais para cada perfil.”

      Publicidade

      Essa é uma matéria fechada para assinantes.
      Se você já é assinante clique aqui para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

      O mundo está mudando. O tempo todo.
      Acompanhe por CLAUDIA e tenha acesso digital a todos os títulos Abril.

      Acompanhe por CLAUDIA.

      Impressa + Digital no App
      Impressa + Digital
      Impressa + Digital no App

      Moda, beleza, autoconhecimento, mais de 11 mil receitas testadas e aprovadas, previsões diárias, semanais e mensais de astrologia!

      Receba mensalmente Claudia impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições
      digitais e acervos nos aplicativos de Veja, Veja SP, Veja Rio, Veja Saúde, Claudia, Superinteressante, Quatro Rodas, Você SA e Você RH.

      a partir de R$ 12,90/mês

      PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
      Fechar

      Não vá embora sem ler essa matéria!
      Assista um anúncio e leia grátis
      CLIQUE AQUI.